Wilson Lima vai gastar mais de R$ 2 bilhões com criminosos e secretário vai ter que explicar

Deputado estadual Wilker Barreto aprovou a convocação do secretário de Estado de Administração Penitenciária (Seap), coronel Vinícius Almeida

Manaus – Nós já denunciamos nesta coluna no início de fevereiro deste ano que o Governo de Wilson Lima vai pagar mais de R$ 2 bilhões para empresas cuidarem de criminosos em presídios no Estado. Durante sessão plenária desta terça-feira (9), na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), o deputado estadual Wilker Barreto aprovou a convocação do secretário de Estado de Administração Penitenciária (Seap), coronel Vinícius Almeida, com o objetivo de obter informações sobre a contratação da empresa Reviver Administração Prisional Privada Eireli, no valor global de R$ 531.9 milhões e da Synergye Tecnologia, cujo valor global é de R$ 27 milhões para serviços de rastreamento e monitoramento.

Gastos milionários

No início de fevereiro denunciamos que o Governo do Amazonas conseguiu gastar mais de R$ 840 milhões apenas em 2020 em contrato com a empresa Umanizzare Gestão Prisional que realizou serviços de apoio ao sistema penitenciário. Ainda no ano passado, o governo de Wilson Lima fez uma concorrência pública para prestação de serviço no sistema prisional que foi dividida entre três empresas que juntas vão receber em 60 meses mais de R$ 2 bilhões.

Divisão

Nesse novo contrato realizado pelo Governo do Amazonas por meio do Centro de Serviços Compartilhados (CSC) por meio da Concorrência n° 02/2020 para contratação de empresa especializada para prestação de serviços de apoio às atividades administrativas, técnicas e operacionais no Sistema Penitenciário do Estado do Amazonas, foi dividido entre três empresas RH Multi Serviços Administrativos Ltda., Reviver Administração Prisional e Synergye Tecnologia da Informação Ltda. com vigência de 1° de agosto de 2020 a 1° de agosto de 2025 que juntas vão receber do Estado mais de R$ 2 bilhões.

Assembleia

A convocação do titular da Seap, coronel Vinícius Almeida, foi aprovado por unanimidade no plenário da ALE, nesta terça-feira (09) com o objetivo de obter informações sobre a contratação da empresa Reviver Administração Prisional e da Synergye Tecnologia. De acordo com a convocação do deputado estadual Wilker Barreto, o Governo do Amazonas vai pagar R$ 531 milhões em cinco anos para a Reviver Administração, sendo que o contrato mensal será no valor de R$ 8,8 milhões para administrar presídios de Manaus e Itacoatiara. Além disso, a SEAP já empenhou este ano R$ 26,5 milhões para pagamentos à Reviver e no ano passado, a empresa recebeu R$ 65 milhões.

Polícia Penal

De acordo com o deputado Wilker Barreto também é necessário explicações sobre a Polícia Penal no Amazonas já que há um ano, a ALE aprovou a regulamentação da função à Constituição Federal. Mas, os 60 profissionais seguem sem qualquer tipo de informação por parte do Governo e da Seap. “Passado um ano, nós não temos uma luz no fim do túnel e o governo gasta mais de meio milhão com empresas privadas”, disse.

Anúncio