Cuidem de pessoas, e não do Amazonas

Precisamos de um ser humano frágil que goste de cuidar da fragilidade de outro ser humano

Sinto que os políticos querem cuidar do Amazonas, mas se esquecem de cuidar de pessoas. Estamos cansados de promessas mirabolantes e improváveis. Queremos alguém que fale sobre nossos problemas reais, do meu e do seu problema, caro leitor.

Não precisamos de super-heróis. Precisamos de um ser humano frágil que goste de cuidar da fragilidade de outro ser humano. É apenas isso. Precisamos de promessas realistas, como “não dá para resolver isso e nem aquilo”. Simples assim.

Até agora, nenhum político teve a coragem, a honestidade e a humildade de confessar para o eleitor o que dá e o que não dá para ser feito. Parece até que tudo pode ser resolvido em um passe de mágica. Mas sabemos que a coisa não funciona assim.

Na pandemia, fomos abandonados, e a classe política pediu para que orássemos, em casa, pelos nossos familiares.

Talvez eles saibam que a única coisa que ainda dá para fazer seja orar, orar e orar.

Anúncio