Sem energia, Iranduba vive como na Idade Média

A energia elétrica é um serviço básico que é negligenciada, e o poder público – no caso, a Prefeitura de Iranduba – não toma iniciativas para fiscalizar ou cobrar uma solução para resolver ou amenizar essa situação

Manaus – Trabalhadores e moradores do município de Iranduba, na Região Metropolitana de Manaus, têm sofrido grandes transtornos devido à falta de energia elétrica que afeta, constantemente, aquela cidade. Apesar de estar localizada a apenas 27 quilômetros da capital, os problemas com energia já viraram, infelizmente, parte da rotina daquela cidade. É vergonhoso como a população desse município tem sido humilhada.

A energia elétrica é um serviço básico que é negligenciada, e o poder público – no caso, a Prefeitura de Iranduba – não toma iniciativas para fiscalizar ou cobrar da concessionária de uma solução para resolver ou amenizar essa situação que se arrasta por anos. Neste período, temos testemunhados moradores que perderam eletrodomésticos e utensílios por causa da falta ou instabilidade no serviço de energia.

O responsável direto por este problema é o gerente operacional da Eletrobrás, chamado Alain Cruz. Ele já está à frente desse cargo há bastante tempo e nunca resolveu esta situação. É conhecido por seus discursos de que sempre vai resolver, mas, na prática, nunca houve uma solução.

A falta de investimento e comprometimento dos responsáveis pela concessionária distribuidora de energia é clara e notável. O que se vê é a irresponsabilidade de quem deveria resolver, de uma vez por todas, essa situação.

É lamentável também a situação dos comerciantes locais – que fazem o capital girar no município – e não têm nenhuma ajuda além de sofrerem com prejuízos absurdos com perda, quase diárias, de suas mercadorias. Outro problema que afeta os comerciantes são equipamentos queimados com as constantes quedas e apagões elétricos.

O resultado de tudo isso são os moradores que não conseguem ter, sequer, uma noite de sono tranquila e, principalmente, crianças e idosos que sofrendo com todo este descaso, tendo em vista que, tanto crianças como idosos, precisam de atenção especial.

*Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTR)