Violência contra mulher

Hoje já vemos alguns avanços na luta contra a violência doméstica, mas precisam ser contínuos e apoiados por todas as instituições

Manaus – Ano após ano vemos casos de violência contra a mulher cada vez mais cruéis no Brasil. No dia 25 deste mês, data que se comemora o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, uma jovem foi agredida por seu companheiro com um cabo de vassoura na zona leste da capital. Como ela, tantas outras passaram e passam por situações parecidas ou piores todos os dias.

As estatísticas comprovam a realidade da violência contra as mulheres, da qual tomamos conhecimento todos os dias. No Brasil, a cada dois minutos uma mulher registra uma agressão, e todos os dias pelo menos três mulheres são vítimas de feminicídio. No Amazonas estamos trabalhando arduamente para que mais políticas públicas sejam criadas para defesa da mulher.

Hoje já vemos alguns avanços na luta contra a violência doméstica, mas precisam ser contínuos e apoiados por todas as instituições. Graças a esses ganhos em relação às leis que nos amparam e protegem, podemos ver que mais mulheres estão denunciando seus agressores. Estou trabalhando para que cada vez mais as mulheres tenham coragem de denunciar, pois esse é o primeiro passo.

Por isso criei o projeto de lei que estabelece uma lotação mínima de 60% de servidores do sexo feminino nas Delegacias Especializadas em Crimes contra a Mulher. Esse atendimento das vítimas por mulheres, vai excluir o constrangimento das vítimas serem atendidas por policiais homens, muitas vezes despreparados para o atendimento.

Podemos dizer que já subimos alguns degraus. Antes tínhamos apenas uma delegacia especializada no Estado, agora na capital, já contamos com três unidades em funcionamento localizadas na zona sul, centro-sul e zona norte de Manaus. No interior, estamos tendo avanços, pois já contamos com o apoio das delegacias especializadas de polícia voltadas para o atendimento das mulheres, idosos e crianças em dez municípios. O crime contra a mulher não pode mais ficar impune, nós mulheres precisamos denunciar mais, devemos nos posicionar e não nos calar. Tenho o compromisso de lutar pelas mulheres do Amazonas.

*Deputada estadual (PL), advogada, servidora pública e protetora dos animais

Anúncio