Problemas financeiros e o suicídio

Até mesmo quando não é a causa principal, o estresse no relacionamento causado pela necessidade financeira acaba por aumentar os problemas conjugais como a infidelidade e questões de compatibilidade

Manaus – O suicídio é um problema social complexo, influenciado por uma série de fatores. Hoje, a atenção está voltada ao aumento de casos entre crianças e jovens, ligados à depressão provocada pelo uso desmedido de redes sociais e internet. Mas existe um grande grupo silencioso de pessoas que sofre deste mal, muitas vezes levando ao suicídio. São eles adultos de meia idade, geralmente do sexo masculino.

Trata-se de um faixa etária tradicionalmente exposta à depressão causada pela derrocada financeira, como a falência, desemprego, e a indignidade. Soma-se a tudo isso, infelizmente, as consequências como vício do alcoolismo e do divórcio.

Dados estatísticos apontam que sete entre cada dez divórcios têm como motivo principal problemas financeiros. Até mesmo quando não é a causa principal, o estresse no relacionamento causado pela necessidade financeira acaba por aumentar os problemas conjugais como a infidelidade e questões de compatibilidade. Muitas vezes, a única solução é a mais covarde; tiram a própria vida para fugir de problemas financeiros, aparentemente intransponíveis.

Por isso, pai e mãe de família, cuidem-se! A sua saúde financeira não é importante apenas para a sua conta bancaria, mas um elemento essencial para o bem estar do seu casamento e sua família. O princípio básico é a moderação e o contentamento, no qual precisamos nos contentar em ser ao invés de ter. Não se preocupe em ter carros, casas, viagens e bens materiais; se preocupe em ser um bom pai e marido, sempre presente e atento na ambiente domestico.

Nunca haja por impulso, não se endivide desnecessariamente, especialmente pelo consumismo excessivo, desnecessário e supérfluo. Cuide da sua saúde financeira e evite a depressão e o desespero das vacas magras. Se você não seguir estes conselhos e já está endividado, nunca se esqueça: é apenas dinheiro, que se vai com o vento.

*Deputado estadual e presidente da CDC/ALE

Anúncio