Coronavírus, atenção!

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), já é uma pandemia, com mais de 105 mil registros da doença em 102 nações, com 3.584 mortes

Manaus – A maior preocupação no momento na área da saúde é a propagação muito rápida do coronavírus, que está infectando milhares de pessoas no mundo e matando. Começou na China, mas agora está em muitos países, como o Japão, Coréia, Estados Unidos, Itália e já chegou ao Brasil. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), já é uma pandemia, com mais de 105 mil registros da doença em 102 nações, com 3.584 mortes.

Devido essa doença, toda a economia está sendo afetada, até na Zona Franca de Manaus, já que as empresas do Distrito Industrial dependem de componentes de outros países, principalmente, da China. A Itália entrou em quarentena e o governo mandou parar todas as atividades das empresas e instituições. Nos EUA, o governo proibiu a vinda de aviões da Europa. O ministro da Saúde disse que já tem 76 casos no Brasil e vai se espalhar e matar, se não houver medidas de proteção.

No início do ano, enviei requerimento ao Ministério da Saúde alertando para a necessidade de intensificar as ações de vigilância, controle e fiscalização em voos internacionais, como também solicitei informações sobre quais providências estão sendo adotadas para evitar a proliferação desse vírus no Brasil. O alerta foi dado.

As pessoas idosas são as mais afetadas, mas a doença pode atingir qualquer um. Por isso, os médicos estão orientando que se lave bem as mãos ou use álcool em gel e até que se use máscaras de proteção. Também dizem para se ter cuidado com tosses e espirros, não usando as mãos para proteger a boca e o nariz, além de ficar atento quando sentir febre, tosse e dificuldades para respirar.

Até a Igreja Católica orientou os fiéis quanto aos cuidados durante as celebrações nas igrejas e reuniões, devendo receber a comunhão nas mãos. Já estão faltando álcool em gel e máscaras no mercado. Será que o setor de saúde de Manaus e do Amazonas está reparado para atender as pessoas contaminadas, caso aumentem os casos no Estado?

É urgente que a prefeitura e o governo façam campanhas para orientar e alertar o povo.

*Deputado federal (PT) e economista