Inimigo da Zona Franca

Medidas tomadas pelo governo federal já prejudicaram os fabricantes de concentrados de refrigerantes, de computadores, de celulares, de jogos eletrônicos

Manaus – A Zona Franca de Manaus (ZFM) é o projeto que sustenta a Economia do Amazonas. São mais de 80 mil empregos diretos, centenas de empresas e arrecadação de recursos para o orçamento do Estado. De novo, a ZFM está ameaçada.

O governo Bolsonaro, por meio do ministro da Economia, Paulo Guedes, mais uma vez ataca a ZFM dizendo que os incentivos fiscais causam prejuízo para o País. Medidas tomadas pelo governo já prejudicaram os fabricantes de concentrados de refrigerantes, de computadores, de celulares, de jogos eletrônicos.

Sem incentivos, as empresas vão para outros estados ou países. O presidente Lula teve muito carinho com o Amazonas e prorrogou os incentivos por dez anos e a Dilma por mais 50 anos. Graças à ZFM, o Estado tem mais de 90% de florestas preservadas.

A reforma tributária vai afetar o Amazonas, pois propõe acabar com os incentivos fiscais. Com o fim do ICMS, imposto estadual, e do IPI, que é federal, vão criar um novo imposto federal. O governo vai perder recursos e o Estado vai perder empresas.

O governo federal cortou recursos do orçamento da Suframa e demora para aprovar novos projetos. Cortou também verbas para a Ufam, o Ifam e para a pesquisa. Um grande retrocesso que prejudica o Estado e o povo. Guedes se tornou inimigo da ZFM.

Estamos lutando em Brasília para garantir a ZFM. Não será fácil. Mas vamos juntos à luta!

Obs.: Parabéns à direção do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) pela publicação de artigos semanais e agradeço a oportunidade de colaborar.

*Deputado federal (PT) e economista

Anúncio