Eu amo o meu pai!

Saber escrever e ter a capacidade de transformar nossos sentimentos em palavras é algo revolucionário para o ser humano, forma escritores, poetas, dramaturgos, publicitários e forma até crianças capazes de expressar seu amor pelos seus pais

Manaus – “O meu pai é maravilhoso e demais. Marcela para Marcelo. Eu amo o meu pai”. Hoje, quando voltei da minha corrida matinal, minha filha Marcela, de seis anos, disse que tinha uma surpresa e me entregou um bilhete escrito em um pequeno pedaço de papel recortado com os dizeres que abrem esse artigo.

Claro que meu coração de pai ficou cheio de amor e alegria pelo conteúdo da mensagem e também de orgulho pela escrita da minha pequena. Mas logo meu pensamento foi mais longe para refletir em como a educação e a escrita são instrumentos poderosos para a vida das pessoas.

Saber escrever e ter a capacidade de transformar nossos sentimentos em palavras é algo revolucionário para o ser humano, forma escritores, poetas, dramaturgos, publicitários e forma até crianças capazes de expressar seu amor pelos seus pais.

Hoje, retomo a alegria de escrever no PORTAL D24AM onde escrevi artigos por quase quatro anos em um passado próximo e que foram transformados em três livros publicados (‘Nossa Luta Diária’, ‘Velho Baú’ e ‘Coragem’). Quis retornar falando de amor e de educação, valores que transformam o ser humano e podem transforma um país.

Mais jovem vencedora do Nobel da Paz, a paquistanesa Malala Yousafzai, disse certa vez: “Uma criança, um professor, um livro e um lápis podem mudar o mundo”.

Hoje, minha pequena filha de seis anos mostrou-me o quanto há de verdade nessa frase. Cuidemos das nossas crianças com educação e com amor e estaremos cuidando de mudar o mundo pra melhor.

*Advogado, professor, escritor e deputado federal

Anúncio