Burnout, um fenômeno ocupacional

A síndrome de Burnout foi incluída como fenômeno ocupacional através do Código Internacional de Doenças

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a partir de janeiro deste ano a Síndrome de Burnout foi incluída como fenômeno ocupacional através do CID-11, o Código Internacional de Doenças. Dessa forma, se tornou mais fácil para os trabalhadores que sofrem desse problema ter acesso aos direitos da legislação brasileira com respeito às doenças de trabalho.

O CID foi criado no ano de 1893 pela OMS e se tornou uma das principais ferramentas epidemiológicas, pois tem a capacidade de mostrar as doenças já existentes, monitorar incidência e a prevalência de cada uma e classificá-las de forma padronizada em código, assim, facilitando a comunicação entre os diferentes profissionais da saúde de todo o mundo. Anteriormente a Síndrome era definida como “problemas relacionados com a organização de seu modo de vida”, e partir desse ano com a atualização na CID 11, é definida como um “fenômeno ocupacional”.

De acordo as informações disponibilizadas pela OMS, a síndrome é caracterizada como o “estresse crônico no ambiente de trabalho que não foi gerenciado com sucesso”. O que pode causar ao indivíduo falta de energia e sentimento de exaustão; atitude cínica ou negativa em relação ao trabalho; distanciamento mental das suas atividades; redução da eficácia durante o desempenho do serviço.

Para as empresas de um modo geral, a inclusão da Síndrome de Burnout no CID-11 significa repensar os modelos de gestão de pessoas e criar estratégias para possibilitar aos indivíduos, um ambiente profissional saudável onde o colaborador tem a possibilidade de desenvolver todo seu potencial sem prejuízos a saúde. Se houver suspeita, o ideal é realizar consultas com médicos e psicólogos a fim de identificar se a causa do estresse emocional não é resultado de outras doenças ainda não descobertas pela pessoa e que acabam prejudicando a sua relação com o trabalho.

Esse ano com o novo CID-11, a Síndrome de Burnout foi reconhecida como um fenômeno ocupacional, ocasionando uma revolução e um novo modo de gerir pessoas. Que a partir de agora o profissional tenha suporte legal para a obtenção de seus direitos e tenha a oportunidade de conviver em um ambiente saudável e de qualidade. 

Anúncio