Início dos desafios de 2020

De volta a nossa programação normal, 2020 vai ser um ano em que todos os deputados terão que desafogar o bolso da população

Manaus – Acabou o Carnaval. De certo modo, o senso comum nos prende a esse pensamento e o que ocorre nem sempre é assim. Mas a política e as Casas Legislativas permitem esse recesso para que todos celebrem a felicidade, e de quebra gire a roda da economia e do comércio. O brasileiro é assim! Aliás, tudo é Carnaval.

De volta a nossa programação normal, 2020 vai ser um ano em que todos os deputados terão que desafogar o bolso da população. Está difícil conviver com quase R$ 5 de gasolina, com o aumento da alimentação… É a ‘festa’ mais sem graça que nenhum consumidor quer ser convidado para participar.

Vai ser um ano de diálogo, em que o governador do nosso Amazonas terá que equilibrar as contas. Pouco mais de um ano deste novo governo, ainda não temos uma medida de austeridade eficiente. E continuamos a enxergar o sofrimento da população.

São muitos os desafios que não param. Aumento da tarifa de energia, desemprego, nossa Zona Franca perdendo competitividade e os amazonenses tendo centenas de empregos devastados. Tem muita gente desempregada.

Nosso Estado é o terceiro no ranking nacional com mais pessoas desocupadas. Isso é preocupante. São pessoas que não conseguem se realocar. Que muitas das vezes nem sonham mais com o retorno ao mercado de trabalho.

Fala-se na exploração dos nossos minérios. Mais de 40% dos territórios da Amazônia estão na área do pré-cambriano, que apresentam potencialidades para os depósitos de 13 minerais. Com isso teremos empregos. Será verdade ou teremos apenas os subempregos como ocorreu na exploração do gás de Urucu?

Infelizmente, por morarmos distante dos grandes centros, as empresas que ganham o direito de explorar nossos recursos optam por funcionários do Sul e Sudeste. Não podemos ser igual ao verso do nosso lindo hino: “Sem orgulho, nem falsa nobreza”.

E estarei aqui para ajudar o nosso povo a ter de volta orgulho e nobreza.

*Deputado estadual, economista, mestre em Sustentabilidade e Meio Ambiente e doutorando em Administração

Anúncio