O vice que ‘ruge’

Hoje, o Brasil reconhece aquilo que eu e mais alguns deputados detectamos lá atrás: a incapacidade de governar de ambos

Manaus – Durante todo o ano de 2019, o alto comando do governo do Amazonas se travestiu do falso moralismo. O governador: um apresentador de TV que bradou para todo o Estado que resolveria ‘A Bronca’ na Saúde, Educação e Segurança não passou de um eco no escuro. Da mesma forma o vice-governador, Carlos Almeida.

Falou, criticou a Saúde, deu sugestões para melhorar e agora, passado um ano do governo do ‘novo’, o vice foi secretário da Saúde do Estado (Susam) e saiu pela porta dos fundos. Viu que a coisa pública não era do jeito que ele falava e fez questão da sair da pasta, indo para uma burocratizada em favor tão somente da estrutura do governo e não do povo. Hoje, o Brasil reconhece aquilo que eu e mais alguns deputados detectamos lá atrás: a incapacidade de governar de ambos.

Para corroborar com o que eu falei, e aqui afirmo que não faço fake news – como o grupo governamental -, um artigo no site da revista ‘Época’, desta quarta-feira (15), retrata bem o sentimento do amazonense com o texto: “O vice do Amazonas, de pedra a vidraça”, em alusão ao “rugido forte”, quando então defensor encontrava nos problemas da Saúde uma forma de ficar em evidência, e agora se esconde na Casa Civil, onde lá está como secretário.

Enquanto isso, o governo do Amazonas, apenas no último mês, foi vexame nacional no ‘Jornal Nacional’, da Globo, da Record, ‘O Globo’, Globonews e insistem em falar que o Amazonas não está em crise, que tudo não passa de intrigas da oposição. E agora, será que os deputados de oposição mandam na Globo e Record? Será que não existe crise na Saúde? Guerra de facções é factoide? Quem pagou os ‘super salários’?

Infelizmente, o governo prefere difamar quem o critica do que apresentar soluções; foram R$ 4 bilhões a arrecadação e o Estado continua deficitário. O Amazonas está sem rumo, sem direção, sem governo e, nós, não podemos nos acostumar com essa situação. Vou continuar lutando por dias melhores.

*Deputado estadual, economista, mestre em Sustentabilidade e Meio Ambiente e doutorando em Administração

Anúncio