Saúde e segurança: vamos perder essa guerra?

Fico assombrado quando vejo que em 19 dias, o total de 80 pessoas morreram de forma violenta

Manaus – Fazendo um cálculo rápido, somando as mortes nos hospitais por falta de insumos e planejamento, aliado com a violência no nosso Amazonas, posso afirmar que estamos perdendo essa guerra, e de ‘goleada’. A paz já nos foi tirada há tempos. Não podemos ficar nem em frente das nossas casas, sob o risco de assaltos, balas perdidas, fuzilamentos, sequestros… Gosto nem de pensar.

Fico assombrado quando vejo que em 19 dias, o total de 80 pessoas morreram de forma violenta. Sabemos que isso não é feito por ladrão de galinha. Isso é o crime organizado que amedronta e nos faz recuar dentro das nossas próprias residências. E o que fazemos? Simples, nos escondemos! E o que estão fazendo pela gente? Fica a pergunta.

O Amazonas não pode mais ser negligenciado, esquecido. Nossos governantes, não estão fazendo nem o básico para termos um “poder bélico” que ao menos permita que o bandido se intimide. Nosso arsenal é a polícia, feita por bons policiais, mas precisamos de um plano de segurança. Não precisamos somente de barreiras policiais em blitzes nas esquinas escuras. Precisamos de inteligência. De um grupo que realmente reduza o tráfico. Manaus não pode virar o Rio de Janeiro, na essência já nos tornamos. O traficante está tirando a paz dos homens de bem.

No Viver Melhor pessoas estão sendo expulsas do próprio apartamento para dar lugar aos traficantes. Jovens estão sendo estupradas. O tráfico está taxando o comércio, o aluguel, até estacionamento. Onde vamos parar?

O Estado precisa de intervenções. De replanejamento. Não se engane. Não está bom! Não estamos vivendo bem! O Amazonas não é a propaganda do governador, não precisamos viver de fake news.

Vidas ainda estão sendo perdidas nos hospitais de guerra. Depois de um ano, o governo ainda não acordou para tentar resolver os problemas da saúde. Só que, não temos mais tempo. A violência continua vencendo e as mortes se multiplicando.

*Deputado estadual, economista, mestre em Sustentabilidade e Meio Ambiente e doutorando em Administração

Anúncio