Saúde falece por negligência

O governo tem negligenciado a saúde pública de forma criminosa e, que fique claro, se negou a pagar as dívidas de gestões anteriores com a justificativa de honrar os compromissos deste exercício

Manaus – A falta de gestão e de comprometimento do governo Wilson Lima chegou ao ápice nesta quarta-feira (13), com a deflagração de greve por parte dos terceirizados da Saúde, que não recebem seus salários desde o mês de julho. Infelizmente, venho alertando desde o início do ano que estamos em um voo cego, sem comandante e sem direção. Dentro de 72 horas, nossa saúde atingirá o caos completo e absoluto com a paralisação de 70% da categoria nos hospitais. E quem será responsabilizado?

O governo tem negligenciado a saúde pública de forma criminosa e, que fique claro, se negou a pagar as dívidas de gestões anteriores com a justificativa de honrar os compromissos deste exercício, entretanto, como vimos, falhou e mentiu mais uma vez. Sequer teve a competência de cumprir as obrigações trabalhistas.

Estamos em novembro e o governo deve quase seis meses de salários a esses seres humanos que já não tem como sobreviver com dignidade. Não conseguem pagar o aluguel, fazer o ‘rancho’ e, pasmem, ir a seus postos de trabalho por falta de dinheiro.

Essa é a gestão Wilson Lima: calote no 13° salário do servidor público, congelamento por três anos nos vencimentos do funcionalismo, absoluta irresponsabilidade com os terceirizados da saúde, eis o retrato do Apocalipse. Confesso, que ainda nesta quarta, estive no Ministério Público em busca de evitar a paralisação, porque se dependermos apenas da atual administração, quem pagará a conta, da forma mais cruel, serão os nossos irmãos e irmãs que perderão suas vidas.

Faço um apelo ao governador: pare por um momento com suas viagens e não deixe os amazonenses sucumbirem por sua inoperância. Tome as rédeas do seu desgoverno e evite a greve. A sua caneta poderá matar nossa gente. Rogo a Deus que não permita esta maldade ao nosso povo!

*Deputado estadual, economista, mestre em Sustentabilidade e Meio Ambiente e doutorando em Administração

Anúncio