Advogado é baleado após a própria arma disparar durante ressonância magnética

Leandro Mathias Novaes estava acompanhando a mãe em um exame quando o acidente ocorreu

São Paulo – O advogado Leandro Mathias Novaes, de 40 anos, foi baleado após a própria arma disparar enquanto acompanhava a mãe em uma ressonância magnética. O acidente ocorreu no Laboratório Cura, na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, área nobre da capital paulista, por volta das 16h30 da última segunda-feira (16).

(Foto: Montagem R7 / Reprodução TikTok @leandromathias_adv)

No TikTok, Novaes tem um perfil com mais de 49 mil curtidas e 7,5 mil seguidores, onde defende o armamento da população, além de tirar dúvidas sobre o porte de arma. Ele também preside as comissões de Direitos das Pessoas com Deficiência e de Prerrogativas, da OAB de Cotia.

De acordo com o boletim de ocorrência, quando a máquina do exame foi ligada, o magnetismo puxou a arma que estava na cintura do advogado e disparou, atingindo-o na região do abdômen.

Antes de entrar na sala, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Novaes assinou um termo de contraindicação de campo magnético para acompanhantes. Após o acidente, ele foi socorrido e encaminhado ao Hospital São Luiz, onde permanece internado.

O caso foi registrado como disparo de arma de fogo pelo 14º Distrito Policial de Pinheiros, e é investigado pelo 15° Distrito Policial do Itaim Bibi. Oitivas e diligências estão sendo realizadas para esclarecer os fatos.

Por meio da numeração, a Polícia Civil também constatou que a arma estava registrada, e o advogado possui autorização de porte.

“Reforçamos que todos os protocolos de prevenção de acidentes foram seguidos pelo time do CURA, como é de praxe em todas as unidades. Tanto a paciente como o acompanhante foram devidamente orientados quanto aos procedimentos para acesso à sala de exame e alertados sobre a retirada de todo e qualquer objeto metálico. Ambos assinaram termo de ciência com relação a essa orientação”, afirmou o Laboratório Cura.

Anúncio