Bebê nasce com anticorpos contra a Covid-19 após mãe ser imunizada com vacina

A mãe do bebê, que é médica, chegou a ser vacinada com as duas doses da CoronaVac

Santa Catarina – Com apenas 40 dias de vida, Enrico já possui anticorpos contra a Covid-19. A mãe dele, Talita Mengali Izidoro, de 33 anos, é médica e chegou a ser vacinada com as duas doses da CoronaVac. Ela, que estava atuando na linha de frente no posto de saúde no município de Tubarão, no Sul de Santa Catarina, contou que recebeu a primeira dose ainda com 34 semanas de gestação após uma decisão conjunta com o obstetra, que só viu benefícios. As informações são do jornal Extra.

“Meu obstetra foi fundamental na decisão e me deixou super tranquila. Na época o Ministério da Saúde recomendava que as gestantes só poderiam tomar se tivessem com atestado recomendando e se tivesse na linha de frente como aconteceu comigo”, relata a médica, que não pegou Covid-19 nem antes e nem durante a gravidez.

 Enrico nasce imune à Covid (Foto: Arquivo Pessoal)

Após o nascimento do bebê, foram coletadas amostras do sangue de Enrico e o teste de neutralização SARS-COV-2 para saber se existia a anticorpos contra o vírus. Seis dias depois veio o resultado e a tão esperada confirmação: ele estava imunizado.

– Ficamos felizes e emocionados com a imunização dele e que sirva de incentivo à outras gestantes. Um dose de esperança a todos!- descreveu Talita, que também é mãe de uma menina de 6 anos.

A médica, que está há quase 10 anos trabalhando em clínica geral e a também atua como professora do curso de medicina, disse ainda que não sabe até quando o filho estará imunizado, mas fará novos exames com 3 e 6 meses para saber se continua protegido. Ela destacou ainda, que está em aleitamento materno exclusivo é que isso possibilitará ainda mais a transmitir os anticorpos.

blank

A família de Enrico (Foto: Arquivo Pessoal)

“Não sabemos até quando essa imunização estará presente, realizarei o exame novamente com 3 e 6 meses até porque estou em aleitamento materno exclusivo tendo a possibilidade de continuar transmitir anticorpos”, concluiu.

Em Santa Catarina, a vacinação de gestantes com a AstraZeneca segue suspensa. O grupo deve ser imunizadas com vacinas Coronavac ou Pfizer.

Anúncio