Brasil supera 1 milhão de vacinados com a dose bivalente contra a Covid-19

O imunizante da Pfizer começou a ser aplicado no Brasil na última segunda-feira (27) e se destina a grupos de risco

Brasília – Em menos de uma semana de vacinação com o imunizante bivalente da Pfizer, o Brasil já supera  1 milhão de doses aplicadas. Os dados são do vacinômetro do DataSUS.

(Foto: Reprodução Unsplash)

Mais precisamente 1.187.592 de brasileiros se vacinaram com a dose de reforço, que protege contra a cepa original do SARS-CoV-2 e variantes, incluindo a Ômicron. São Paulo é o Estado que mais aplicou o imunizante bivalente e soma 262.371 paulistas vacinados.

Em seguida, vem o Rio de Janeiro com 131.223 doses aplicadas. A Bahia conta com 76.103 indivíduos vacinados – ocupando o lugar de terceiro Estado com o maior número de reforços administrados–, seguido do Rio Grande do Sul (58.889 doses).

Roraima (5.051), Amapá (6.075) e Acre (6.770) são os locais com os menores números de doses bivalentes aplicadas.

“Nós temos ainda casos de Covid-19, e as populações vulneráveis ainda têm um risco maior mesmo que vacinadas e, com o passar do tempo, essa proteção vai se perdendo. Hoje nós recomendamos fortemente que a vacinação seja feita”, disse o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, em entrevista ao R7.

O reforço bivalente é destinado aos grupos de risco da Covid-19:

  • Pessoas com mais de 60 anos;
  • Gestantes e puérperas;
  • Pacientes imunocomprometidos;
  • Pessoas com deficiência;
  • Indivíduos vivendo em instituições de longa permanência;
  • Povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas;
  • Trabalhadores da saúde.

“Não há indicação para uma [quarta] dose de reforço, monovalente ou bivalente, para a população em geral, apenas imunossuprimidos”, orientou a secretária de Vigilância em Saúde e Meio Ambiente do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, por meio do Instagram.

Em comunicado, a pasta informa que foram distribuídos “mais de 19 milhões de doses de vacinas bivalentes contra a Covid-19 a todos os estados e ao Distrito Federal para iniciar a primeira etapa do Movimento Nacional pela Vacinação. A complementação com a dose de reforço com as vacinas bivalentes confere maior segurança para os grupos específicos de maior vulnerabilidade, com riscos para complicações da doença e óbito”.

Neste sábado (4), em Manaus, o serviço estava disponível em nove pontos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Os endereços das unidades de saúde podem ser consultados no site semsa.manaus e nas redes sociais da instituição.

Anúncio