Criança chega ao hospital com 11 lesões internas após sofrer maus-tratos

Após denúncias de vizinhos, o Conselho Tutelar foi até a casa da família e, no médico, a menina confessou as agressões feitas pelo padrasto

São Paulo – Em Guarulhos, na Grande São Paulo, a polícia prendeu a mãe e o padrasto de Nicolly, de 4 anos. Monique dos Santos, 25 anos, e o marido Gilberto Barros são acusados de espancar a criança. Exames constataram que a menina tinha 11 lesões internas e uma inflamação no pâncreas, ao que tudo indica, causadas pela violência.

Foto: Reprodução Record TV

Após denúncias de vizinhos, o Conselho Tutelar foi até a casa onde Nicolly, 4 anos, morava com a mãe Monique e o padrasto Gilberto. A criança estava com um hematoma no olho e foi levada para o hospital. Ao ser questionada por uma médica, a menina disse: “É casquinha [de machucado] que ele [padrasto] me bateu“.

A menina tinha diversas marcas pelo corpo que comprovaram as agressões. Segundo uma testemunha, Gilberto apertou a bochecha da criança exigindo que ela o chamasse de pai, o que deixou hematomas na região. Além disso, Nicolly era obrigada a tomar banhos gelados.

Quando ela fizer manha, eu meto a surra“, declarou Monique em um áudio. Vizinhos relataram que a menina costumava aparecer com machucados, que eram justificados como acidentes. A mãe não levava Nicolly ao hospital.

Após se recuperar do hematoma no olho, Nicolly foi para a casa do pai biológico e lá ela reclamou de dores na barriga. Ao ser levada ao médico, exames constataram que a criança tinha 11 lesões internas e uma inflamação no pâncreas, ao que tudo indica, causadas pela violência. Ela ficou internada por 13 dias.

*Com informações do R7

Anúncio