Filho adotivo de Flordelis afirma que deputada mantinha relações sexuais com ele

O filho adotivo ainda afirmou que deputada oferecia filhas adotivas para pastores estrangeiros que visitavam a casa no Rio como ‘forma de recepção’

Rio de Janeiro – Em depoimento a policia civil do Rio de Janeiro, o filho adotivo de Flordelis, afirmou que deputada visitava seu quarto para fazer sexo com ele. Disse ainda que ela oferecia filhas adotivas para fazer sexo com pastores estrangeiros que visitavam a casa no Rio Comprido, no Rio de Janeiro. O ato seria uma ‘forma de recepção’. O homem saiu da casa no ano 2000, após se casar. As informações foram reveladas pelo Jornal das Dez, da Globo News, na quarta-feira (26).

Depoimento à policia civil do Rio de Janeiro do filho adotivo de Flordelis (Foto: Reprodução Globo news/Veja SP)

Na segunda-feira (24), a deputada foi indiciada pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI) como mandante da morte do marido, pastor Anderson do Carmo. Segundo o delegado Allan Duarte, novas provas e ações de inteligência constataram que Flordelis foi mandante do homicídio. A motivação principal seria a disputa de poder entre o casal e a emancipação financeira dela.

Flordelis foi indiciada pelo crime de Homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa marjorada. O pastor foi assassinado no dia 16 de junho de 2019, dentro da própria casa, no bairro Badu, em Niterói. Ele foi atingido por tiros na garagem, quando retornou ao carro para buscar algo que tinha esquecido.

Anúncio