Fotógrafo reclama de barulho de traficantes e acaba assassinado no RJ

Thiago Freitas de Souza chegou a ser levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima por familiares, que o encontraram caído no quintal de casa

Rio de Janeiro – A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga a morte do fotógrafo Thiago Freitas de Souza, de 32 anos. As informações iniciais indicam que o jovem foi assassinado na porta de casa, na manhã deste sábado (15), na Comunidade do Santo Cristo, no Fonseca, em Niterói, Região Metropolitana do Rio. As informações são do site Metrópoles.

O crime aconteceu logo após Thiago reclamar de barulho e pedir que traficantes diminuíssem o volume do som. Baleado, o fotógrafo foi encontrado por familiares, caído no quintal de casa, que o levaram para o Hospital Estadual Azevedo Lima. A vítima, no entanto, não resistiu e morreu durante a tarde.

De acordo com investigadores da Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) a região foi palco de uma guerra entre traficantes rivais (Foto: Reprodução/Rede Social)

Ainda de acordo com investigadores da Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), responsável pelo caso, a região foi palco de uma guerra entre traficantes rivais, no início desta manhã, momento em que Thiago foi pedir a redução do barulho para que a filha conseguisse dormir.

Anúncio