Idosa é abusada e morta asfixiada em SP; principal suspeito é o filho

Carteira da vítima, com R$ 600, sumiu na noite do crime. Polícia fez vistoria na casa e encontrou apenas digitais de pessoas da família

São Paulo – Uma idosa de 78 anos foi encontrada morta dentro de casa em Suzano, na Grande São Paulo e o filho mais novo é apontado como principal suspeito do crime. O laudo do IML apontou asfixia e abuso sexual.

Dona Ortília morava com o filho mais novo, que saiu da cadeia há cerca de 3 meses. No mesmo terreno, mora a filha mais velha. Na noite da ação, foi levada a carteira da aposentada, que segundo a família, guardava R$ 600.

Na última segunda-feira (5), o suspeito e filho da vítima deu uma entrevista para a Record TV explicando o caso. Ele conta que saiu com os amigos e quando voltou encontrou a mãe nua e já sem vida dentro de casa. Nesta terça, após ser apontado como suspeito pela polícia, ele não quis gravar entrevista.

Em depoimento, o suspeito disse que um eletricista que estava fazendo reparos na casa da idosa poderia ter envolvimento no assassinato. No entanto, o homem nega qualquer acusação e afirma que dona Ortília era como uma segunda mãe.

O que chama a atenção da filha mais velha da vítima e da polícia é que na noite do crime, o cachorro da família não latiu, o que indica a entrada de alguém conhecido na casa. Ainda de acordo com a filha, o suspeito sabia que a idosa escondia a carteira debaixo do travesseiro, porque nada mais foi levado.

Anúncio