Idosa é dada como viva após oito horas de velório

Após a constatação, a idosa chegou a ser encaminhada para um hospital mas foi novamente declarada como morta

Minas Gerais – O velório da idosa Carolina Lopes de Almeida, 93, foi interrompido pelos familiares após descobrirem que ela estava viva. Segundo o Metropolés, a situação inusitada aconteceu na última sexta-feira (8), na cidade de Guiratinga, em Minas Gerais.

O velório da idosa Carolina Lopes de Almeida, 93, foi interrompido pelos familiares após descobrirem que ela estava viva (Foto: Reprodução)

Os familiares de dona Caluzinha, como a idosa era conhecida, perceberam durante o velório que o corpo dela estava quente. Inicialmente, os parentes acreditaram que a temperatura do corpo era devido o calor do local. De acordo com o Metropolés, um médico foi chamado e constatou, após oito horas de velório, que Caluzinha estava viva.

Em seguida, a idosa foi encaminhada ao Hospital Oswaldo Cruz mas  quando chegou no local um novo óbito foi atestado. No último sábado (9), foi realizado outro velório e em seguida Caluzinha foi enterrada. Os familiares ficaram muitos abalados com a situação e não se pronunciaram mais sobre o caso.

Anúncio