Jovem que fingiu ter câncer para aplicar golpes é indiciada pela polícia

A jovem fazia campanhas e rifas para arrecadar dinheiro, dizendo que era para pagar o tratamento

Goiás – Camilla Maria Barbosa dos Santos, de 27 anos foi indiciada por estelionato após raspar a cabeça para fingir que tinha câncer e aplicar golpes em Morrinhos, região sul de Goiás.

A Polícia Civil disse que a jovem fazia campanhas e rifas para arrecadar dinheiro, dizendo que era para pagar o tratamento.

Além de vídeos e relatos publicados nas redes sociais, Camilla também mostrava a cabeça raspada, como consequência do tratamento da doença. O Hospital Araújo Jorge em Goiânia era usado frequentemente por Camila para fazer fotos e vídeos deitadas em macas de sessão de quimioterapia.

Em nota, o hospital que é referência em tratamento contra câncer no Estado, disse que ela nunca foi paciente e que foi retirada do local em algumas ocasiões ao ser flagrada sem autorização.

Em depoimento, a jovem disse à polícia que teve câncer há alguns anos e que foi curada. Mas depois descobriu que a doença voltou após fazer exames de dengue, e que já estava com metástase no intestino e pulmão. Nenhum exame apresentado por ela comprovou que ela tenha a doença.

O delegado que investiga o caso disse que algumas pessoas próximas a Camilla, como ex-namorados e ex-sogras compareceram à delegacia e registraram ocorrência. As vítimas relataram que começaram a desconfiar da veracidade da história devido às atitudes dela.

Anúncio