Jovem sofre racismo ao ser acusado de roubar a própria bicicleta

Um casal disse que a bicicleta roubada era igual a do instrutor de surfe; o caso repercutiu nas redes sociais

Rio de Janeiro – O instrutor de surfe Matheus Ribeiro, de 22 anos, expôs o racismo que sofreu por um casal branco no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro, no último dia 12 de junho. Em um vídeo postado nas redes sociais, a vítima mostra a dupla tentando justificar as acusações que fizeram contra ele.

No relato, Matheus contou que foi acusado de ter roubado a bicicleta eletrônica da jovem. Mesmo depois de mostrar fotos antigas com o objeto, o casal só se convenceu após tentar abrir, sem permissão, o cadeado e não conseguir. Ainda no dia do ocorrido, o instrutor registrou um boletim de ocorrência online.

O instrutor de surfe Matheus Ribeiro, expôs o racismo que sofreu por um casal no Leblon, zona sul do Rio, no último dia 12 de junho (Foto: Reprodução )

“E daí, eu sem entender nada, fui tentar mostrar ‘pros’ dois que a bicicleta é minha, com fotos antigas com ela, chave, o que foi possível naquele momento de segundo. Porém eu só consegui provar que a bicicleta é minha, quando, sem minha autorização, o lindo rapaz pega o cadeado da minha bicicleta e tenta abrir. Frustrado com sua tentativa, ele diz que não me acusou, afinal, o rapaz só estava perguntando…”, declarou Matheus Ribeiro, na legenda da publicação.

A vítima estaria esperando a namorada em frente a um shopping do bairro nobre carioca. “São coisas que encabulam o racista. Eles não conseguem entender como você está ali sem ter roubado dele, não importa o quanto você prove”, completou Matheus.

Depois da repercussão do vídeo, Matheus deixou privado o perfil na rede social. A 14ª DP (Leblon) investiga o caso e os agentes vão ouvir os depoimentos dos envolvidos, de acordo com a Polícia Civil.

Anúncio