Jovens do AM e PA são mantidos em cárcere de privado por falso agenciador de futebol no RJ

Os pais dos jovens, que sonhavam em ser jogadores de futebol, pagavam de R$ 400 a R$ 500 para o suspeito ficar responsáveis por seus filhos

Manaus – Dezessete jovens que sonhavam em ser jogadores de futebol, eram mantidos em cárcere privado em um sítio em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Jogadores de futebol foram vítimas de falsa promessa de um homem identificado como Jorge Valnei dos Santos.

Conforme a polícia civil do Rio de Janeiro, o homem se aproveitava dos sonhos dos jovens de jogarem em grandes clubes cariocas e os mantinha trancados, em um alojamento. O suspeito havia sido preso em 2020 pela mesma situação.

Os jovens são principalmente dos estados do Pará e Amazonas. Eles foram resgatados nesta quinta-feira (22) pelo conselho tutelar.

Jovens do AM e PA são mantidos em cárcere de privado por falso agenciador de futebol no RJ (Foto: Reprodução / Record TV)

Durante a investigação, a polícia constatou que os pais das vítimas pagavam de R$ 400 a R$ 500 para o suspeito ficar responsáveis por seus filhos, ele ainda ficava com toda a documentação dos meninos.

A estimativa é que Valnei tenha lucrado cerca de R$ 100 mil com os valores repassados dos pais dos jovens. Ele não possui registro para atuar como agenciador. O caso segue sendo investigado pela polícia civil do Rio de Janeiro, que investigará se o esquema era comandado por ele dentro da cadeia.

Os jovens foram levados para um abrigo no município, mas os familiares ainda não sabem quando eles voltam aos seus estados.

Anúncio