Justiça autoriza Suzane Richthofen sair do presídio para estudar

Condenada por matar os pais vai cursar farmácia no período noturno, na Faculdade Anhanguera, em Taubaté, no interior de SP

São Paulo – A Justiça de São Paulo autorizou, em decisão liminar, a saída temporária de Suzane Von Richthofen para cursar farmácia no período noturno, na Faculdade Anhanguera, em Taubaté, no interior de São Paulo. A decisão do desembargador relator José Damião Pinheiro Machado Cogan é da última sexta-feira (10).

Richthofen foi condenada a 39 anos de prisão acusada de planejar e participar da morte dos pais, em 2002. Atualmente, ela cumpre regime semiaberto na Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia de Tremembé, que fica a cerca de nove quilômetro da faculdade.

Suzane vai cursar Farmácia
Foto: REPRODUÇÃO/RECORD TV

O pedido foi protocolado em 12 de agosto, pois as aulas começariam em 16 de agosto. O Ministério Público apresentou um parecer contrário à saída detenta, alegando que não seria possível garantir a sua segurança.

Entretanto, para o Tribunal de Justiça, Richthofen cumpre os requisitos para frequentar o curso, apresentando um bom comportamento.

“Se o que a lei almeja é a reintegração social não há razão para que a mesma fique sem frequentar a faculdade onde conseguiu matrícula e financiamento de seu curso, tendo sido aprovada no Enem”, afirmou o desembargador na decisão.

A Secretaria da Administração Penitenciária informou, em nota, que até o momento não foi notificada sobre a decisão judicial.

Por meio de nota a pasta disse que a direção da Penitenciária Feminina “Santa Maria Eufrásia Pelletier” de Tremembé não foi comunicada da decisão judicial.

Anúncio