Mãe foge de casa com medo de filho usuário de drogas

A idosa, que teve 11 filhos, vivia na residência com o caçula e viu o filho vender todos seus pertences para comprar entorpecentes

Curitiba – Uma idosa de 69 anos precisou fugir da própria casa em Curitiba, na última semana, por medo do filho que é usuário de drogas. Vilma Neves de Paula conta que antes de tomar a decisão extrema, ela fez o que pôde para não abandonar o jovem, mas nada surtiu efeito.

Mãe foge de casa com medo de filho usuário de drogas. (Foto: Reprodução/Grupo RIC)

A idosa, que teve 11 filhos, vivia na residência com o caçula e viu o rapaz vender todos os seus pertences para comprar entorpecentes. Depois dos eletrodomésticos, roupas e objetos de valor, foi a vez das estruturas das portas, janelas e até das madeiras do forro.

Além disso, o rapaz usou por meses toda a aposentadoria da mãe para sustentar seu vício e muitas vezes fez a mulher pedir dinheiro emprestado.

“Ele ficava falando a noite inteira porque queria dinheiro, ele vendeu as coisas da minha casa e está usando muitas drogas. Ele andava a noite inteira falando, rindo sozinho, se colocava na frente do espelho e ficava falando. Às vezes, eu tinha que sair emprestar senão eu não dormia. Aí, depois que ele pegava o dinheiro e cheirava, ele se acalmava daí ele só ficava falando”, explica Vilma.

A atitude de abandonar a casa foi incentivada pelos outros filhos de Vilma, todos temem que a mãe possa ser morta pelo irmão em algum momento. “Quantos filhos não matam uma mãe por causa de uma merreca? O meu medo é ele matar ela dormindo ou pegar ela dormindo, alguma coisa. Porque hoje em dia, eu vou falar bem a verdade, ele é descarado, descarado”, diz uma das filhas.

Emocionada, a idosa afirma que apesar do receio de ser atacada, ela não deixa de se preocupar com o filho. “É muito triste viver se escondendo do filho. Eu tenho medo se eu não dou dinheiro para ele e durmo, ele vem fazer alguma coisa. Eu não queria precisar sair, abandonar minha casa e eu fico com coração apertado porque quando eu estava aqui, tinha o fogão, eu ainda cozinha uma comidinha, deixava ali, ele comia, mas agora como eu vou cozinhar comida para ele. Mãe é mãe, nem que o filho é levado, não gosta que sofre”.

“Eu amo demais meus filhos, amo todos. Eu quero meu filho de volta do jeito que ele era. Ele era bom trabalhador, até inclusive, ele estava trabalhando, mas abandonou o serviço. Mas a hora que ele voltar inteirinho, certeza que vão querer ele de volta. Pare de usar droga meu filho, a mãe não quer ver você morto, a mãe quer ver você vivo, ao redor de mim”, finaliza a mãe.

A equipe da RIC Record TV foi atrás do rapaz e o encontrou próximo a um ferro velho. Descalço, com roupas sujas e visivelmente alterado, ele admitiu o uso de drogas, declarou que jamais faria alguma coisa contra a mãe, mas não assumiu a dependência química ou a necessidade de buscar ajuda.

“Não é crack, não é ecstasy, não bebo, fumo cigarro e cheiro cocaína. Eu não faço nada para a minha mãe. Faço para mim, mas não faço para minha mãe. Sou homem para parar de usar drogas, mas eu vou parar de usar só quando a minha mãe estiver do meu lado e eu poder ir fazer minhas coisas”, disse o jovem.

(RIC/RecordTV)

Anúncio