Motorista que matou motoboy está solta, mas precisa pagar fiança; veja vídeo

Ré primária, ela tem 5 dias para providenciar R$ 22 mil, além de respeitar medidas cautelares. Vinícius de Oliveira tinha 21 anos

São Paulo – A Justiça de São Paulo concedeu a liberdade provisória a Danielle Piorelli Almeida Diniz, de 42 anos, que matou o entregador Vinícius Rodrigues de Oliveira, de 21 anos, atropelado, no Cambuci, região central de São Paulo, na madrugada deste domingo (27). A indiciada foi solta e tem cinco dias para realizar o pagamento da fiança, estipulada em R$ 22 mil.

A dentista também deverá cumprir outras medidas cautelares, como comparecer mensalmente em juízo, informar qualquer mudança de endereço residencial, não ficar fora da cidade por mais de 8 dias e permanecer em casa no período entre 22h e 6h.

Motorista que matou motoboy está solta, mas precisa pagar fiança de R$ 22 mil. Foto:
REPRODUÇÃO/VÍDEO

Na decisão, o juiz Luís Gustavo da Silva Pires defendeu que, pelo fato da indiciada ser ré primária e considerando a conjuntura imposta pela pandemia do coronavírus, “não se mostra plausível” ela continuar detida.

Danielle responderá por homicídio culposo e lesão corporal. Ela dirigia uma BMW avaliada em R$ 60 mil quando ocorreu o acidente, registrado por câmeras de circuito de segurança. Nas imagens, é possível ver a motorista em aparente alta velocidade e o atropelamento. Pelo menos seis motos foram atingidas.

O caso

Vinícius Rodrigues de Oliveira morreu no local. Ele estava há cerca de um mês trabalhando e havia comprado recentemente sua moto. O outro jovem, de 24 anos, foi socorrido com ferimento no rosto e fratura na perna e encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital São Paulo.

Danielle também atingiu e arrancou três árvores. Ela não se feriu.

Apesar da mulher ter se recusado a realizar o teste do bafômetro, seu advogado afirmou que a cliente não estava embriagada, relatou que ela toma remédios controlados e que o fato tratava-se de um acidente.

Segundo testemunhas, a velocidade máxima permitida pela via é de 40 km/h e os entregadores estavam na calçada, que fica em uma curva, no momento do atropelamento. Segundo uma testemunha, a motorista entrou na rua “cantando pneu” e tentou fugir do local, mas foi impedida pelos motoboys.

Outros entregadores, que presenciaram o atropelamento, afirmaram que um homem, que se apresentou como conhecido da dentista, teria tentado suborná-los. O homem teria oferecido o que eles quisessem para deixarem tirar Danielle da cena do crime.

O caso foi registrado no 8° Distrito Policial, do Brás, e as investigações serão encaminhadas ao 6º Distrito Policial, do Cambuci.

O corpo de Vinícius foi sepultado no Cemitério Parque dos Ipês, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, na manhã desta segunda-feira (28).

Já Ygor Santos de Jesus, de 26 anos, está internado na enfermaria da Ortopedia do Hospital São Paul. Seu estado de saúde é estável.

Em nota, a empresa Dan Boys Express Entregas Rápidas LTDA informou “que está profundamente consternada com o acidente com seus entregadores na noite de sábado e segue prestando todo o apoio aos familiares”.

Afirmou que não vai medir esforços para colaborar com as investigações para que o caso seja esclarecido e os envolvidos respondam pelo ocorrido.

*Com informações do R7

Anúncio