Mourão diz que furar fila da vacinação é falta de caráter

Vice comentou nesta manhã de sexta-feira (22) que se a campanha nacional for respeitada, Brasil fecha o ano com 150 milhões de vacinados

Brasília – O vice-presidente Hamilton Mourão declarou nesta sexta-feira (22) que furadores de fila da campanha de vacinação no país mostram falta de caráter e de solidariedade com o restante da população.

(Foto: Romério Cunha/VPR)

Mourão acredita que com a chegada de insumos, a vacinação no País vai avançar, mas é preciso que as pessoas entendam que há grupos que precisam ser vacinados primeiro.

Leia mais: Governo sabia que hospitais entrariam em colapso por falta de oxigênio, diz SUS; veja vídeo

“É necessário que as pessoas se conscientizem que cada um tem que comparecer de acordo com o seu grupo para ser vacinado, e não atropelar o processo, isso denota uma falta de solidariedade e de caráter de quem faz isso.”

Na avaliação do vice-presidente, todos os países do mundo mostram dificuldade para imunizar suas populações, mas, no Brasil, se a campanha for respeitada, o país termina o ano com quase 75% da população vacinada. “Se cada um avançar na hora que está previsto, vamos chegar ao final do ano com 150 milhões de pessoas vacinadas e em uma situação bem confortável.”

Anúncio