Mulher se desespera ao receber cachorro morto após banho em pet shop; veja vídeo

Em vídeo compartilhado nas redes sociais, Larissa chora com o cão no colo. “Eles devolveram meu filho morto”, diz

Distrito Federal – Um cachorro da raça Lulu da Pomerânia, passou mal depois de cerca de duas horas após banho e tosa, em um pet shop da Asa Norte, no Distrito Federal e morreu. A empresária Larissa Marques, dona do animal, foi informada pelos atendentes de que o animal havia passado mal durante a secagem.

O cachorro Flock. (Foto: Divulgação)

De acordo com jornal local, a dona de Flock, como era chamado, tenta descobrir a causa da morte de seu cachorro. Em vídeo compartilhado nas redes sociais, Larissa chora com o cão no colo. “Eles devolveram meu filho morto”, diz.

O caso ocorreu na quarta-feira (15), na Clínica Veterinária Personal Dog, e é investigado pela Polícia Civil. Em nota, o estabelecimento disse que o animal “desmaiou” durante a secagem, e que “recebeu todos os procedimentos de primeiros socorros aplicáveis, incluindo técnicas de reanimação cardiorrespiratória”, no entanto, não resistiu.

Segundo a polícia, o pet shop também registrou uma ocorrência contra a dona do cachorro. Segundo o estabelecimento, a mulher quebrou equipamentos da clínica após o ocorrido.

De acordo com a PCDF, a tutora do cachorro foi autuada por dano.

Investigação

 

Larissa Marques mostra ferimento na pata de Flock; cachorro morreu enquanto tomava banho em um pet shop de Brasília — Foto: Arquivo pessoal

Larissa Marques mostra ferimento na pata de Flock; cachorro morreu enquanto tomava banho em um pet shop de Brasília (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo Larissa, Flock era um cachorro jovem, sem qualquer histórico de doenças pré-existentes e já tinha tomado banho no mesmo local outras vezes. Ela conta que deixou o animal no pet shop por volta das 10h de quarta-feira.

“Quando foi 12h30 avisaram que tinha uma intercorrência e que a gente precisava ir até o pet. Eu e meu marido saímos correndo de casa e, chegando lá, fomos avisados que o Flock tinha falecido”, diz Larissa.

Larissa afirma que, ao examinar o corpo de Flock, encontrou machucados pelo corpo. Ela encomendou um exame de autópsia do animal, que será feito pela Universidade de Brasília (UnB). O resultado será apresentado à Polícia Civil.

Segundo a empresária, o veterinário “não soube dizer” o que ocorreu. “Falou que não sabia o que aconteceu, não me deu nenhum esclarecimento”.

O que diz o petshop?

“Ontem, dia 15 de setembro de 2021, recebemos a senhora Larissa Carvalho e seu cão, o spitz alemão FLOCK, para realização de banho. O animal foi recepcionado na Clínica Veterinária Personal Dog às 9:30h e estava aparentemente saudável e bem.

O banho foi feito sem intercorrências. Passou-se então para a secagem dos pelos de FLOCK, com secador comum e utilizando as melhores e seguras práticas veterinárias. Durante esse processo, por volta das 11:00h, notou-se que Flock havia desmaiado, sendo trazido às pressas para a Clínica. O animal foi examinado e recebeu todos os procedimentos de primeiros socorros aplicáveis, incluindo técnicas de reanimação cardiorrespiratória.

Flock estava hipotenso e, apesar de todos os esforços de nossa equipe, não melhorou. Ao meio-dia seu falecimento foi infelizmente constatado, sendo a senhora Larissa Carvalho imediatamente contactada e avisada a respeito do acontecido.

Nós da Personal Dog nos solidarizamos com a família de FLOCK e entendemos perfeitamente a dor que a morte de um animal querido causa a uma família. Dessa maneira, colocamos-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos necessários à família ou autoridades sobre o ocorrido, reforçando nosso posicionamento a favor dos animais e seu bem-estar”.

Anúncio