PF investiga estudante de medicina que se passou por outros candidatos no Enem

Agentes apreenderam telefones celulares, provas do exame de 2019 a 2023 e manuscritos

Pará – A Polícia Federal realizou na manhã desta sexta-feira (16) uma operação de combate a fraudes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Marabá (PA). Ao todo, três pessoas foram alvos de busca e apreensão. Um deles é um estudante de medicina suspeito de ter sido aprovado no exame se passando por outras duas pessoas.

(Foto: Divulgação PF)

Segundo apuração da Record, o homem estuda na Universidade do Estado do Pará (Uepa). Na operação desta sexta, a PF apreendeu telefones celulares, provas do Enem de 2019 a 2023 e manuscritos.

A investigação aponta que o estudante fraudou provas do Enem de 2023 e 2022, para ao menos outros dois candidatos. Essas duas pessoas foram aprovadas em medicina sem terem feito a prova. Um deles já é aluno do curso e o outro ainda não teve as aulas iniciadas.

A perícia da Polícia Federal constatou que as assinaturas nos cartões de resposta e as redações não foram produzidas pelos inscritos nos processos seletivos do Enem. Para se passar por outros candidatos, o suspeito de fazer as provas pode ter usado documentos falsos.

As investigações seguem em andamento, também para descobrir se existem outros aprovados irregularmente por meio do esquema criminoso.

Se confirmada a hipótese, os investigados poderão responder pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso.

Anúncio