“Pode ir na Liga da Justiça que não tô nem aí”, diz Tarcísio sobre denúncia à ONU

Governador diz estar tranquilo sobre ação na ONU que critica mortes durante ações da polícia e promete investigar casos

São Paulo – O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, disse nesta sexta-feira (8) não estar preocupado com a denúncia de entidades de direitos humanos apresentada ao Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) pela escalada da letalidade policial no estado. “Sinceramente, nós temos muita tranquilidade com o que está sendo feito. E aí o pessoal pode ir na ONU, pode ir na Liga da Justiça, no raio que o parta, que eu não tô nem aí”, afirmou o governador.

(Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Apresentada pela Conectas Direitos Humanos e pela Comissão Arns, a denúncia aponta que a situação na região é resultado de ação deliberada de Tarcísio, “que vem investindo na violência policial contra pessoas negras e pobres”.

Tarcísio comentou nesta sexta que vai apurar os casos. “Tem uma questão de denúncia, vamos investigar. Agora, nós precisamos de fato saber o que realmente aconteceu. Não há nenhum interesse da nossa parte em confrontar ninguém”, disse.

“Nós tínhamos lá na baixada uma série de barricadas que foram removidas. Locais em que o poder público não entrava. Hoje a gente retirou todas as barricadas. A gente está restabelecendo a ordem. Não existe progresso sem ordem”, completou o governador.

Anúncio