Polícia Civil do DF abre inquérito contra Sergio Reis por ameaças

Em gravações em redes sociais, Sergio Reis diz que caminhoneiros vão parar o País se Senado não retirar ministros do Supremo

Brasília – A Polícia Civil do Distrito Federal abriu um inquérito para apurar ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) feitas pelo cantor Sergio Reis e outras pessoas em áudios que circularam nas redes sociais no último fim de semana.

Sergio Reis exige retirada de ministros do STF (Foto: Reprodução / Instagram)

Nas gravações, Sergio Reis diz que os caminhoneiros vão parar o Brasil em setembro se o Senado não retirar alguns dos ministros do STF. “Se em 30 dias não tirarem aqueles caras nós vamos invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra. Pronto. É assim que vai ser. E a coisa tá séria”, declara o artista.

Em um vídeo, Sergio Reis, ao lado de supostos caminhoneiros, reforça as ameaças:  “Vocês (senadores) têm 72 horas para aprovar o voto impresso e tirar todos os ministros do Supremo Tribunal Federal. Não é um pedido, é uma ordem. É assim que eu vou falar com o presidente do Senado. Isso é uma ordem.”

Os responsáveis pelas ameaças devem ser ouvidos pela polícia no próximos dias e podem responder pelos crimes previstos nos artigos 147, 163 e 262 do Código Penal, que são, respectivamente, ameaçar alguém, destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia e expor a perigo outro meio de transporte público, impedir-lhe ou dificultar-lhe o funcionamento

Por se tratar de apuração em estágio inicial, o delegado que preside o inquérito policial não se manifestará sobre o caso.

Anúncio