Polícia identifica 15 mortos em operação na Vila Cruzeiro, no Rio; veja nomes

De acordo com informações iniciais, ao menos 12 homens são considerados suspeitos

Rio de Janeiro – A polícia já identificou 15 dos mais de 20 mortos na Operação do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) em conjunto com a PRF (Polícia Rodoviária Federal) e a PF (Polícia Federal) na Vila Cruzeiro, zona norte do Rio, nesta terça-feira (24).

(Foto: Reprodução / PMERJ)

De acordo com informações iniciais, ao menos 12 homens são considerados suspeitos, incluindo um dos chefes do tráfico do Pará, conhecido como Pezão.

Entre as vítimas está uma moradora da Chatuba, comunidade próxima à Vila Cruzeiro. Gabrielle Ferreira da Cunha foi atingida por bala perdida dentro de casa.

Nesta manhã, policiais fizeram uma operação para prender lideranças do crime organizado que atua no Rio e em outros estados.

Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), a ação foi comunicada e tinha como objetivo coletar informações sobre um possível deslocamento de cerca de 50 criminosos para a comunidade da Rocinha, na zona sul. Durante a atuação, equipes foram atacadas e houve a necessidade de iniciar uma operação emergencial.

Tanto o Ministério Público Estadual como o Ministério Público Federal (MPF) abriram investigações para apurar a conduta dos agentes envolvidos na ação.

Na operação, os policiais apreenderam 13 fuzis, 4 pistolas e 12 objetos explosivos. Foram encontrados mais de 20 veículos, que seriam usados na fuga dos criminosos, na localidade conhecida como Vacaria.

Veja o nome dos mortos que já foram identificados:

1 – Nome: Eraldo de Novaes Ribeiro (vulgo Pezão)
Chefe do tráfico no norte da cidade de Moju, no Pará

2 – Nome: Roque de Castro Pinto Júnior
Passagem por tráfico e porte ilegal de arma

3 – Nome: André Luiz Filho

4 – Nome: Sebastião Teixeira dos Santos, 40 anos  (vulgo Juninho da 51 ou Zero)
Apontado como um dos chefes da Vila Cruzeiro

5 – Nome: Patrick de Andrade da Silva, 22 anos (vulgo PT)

6 – Nome: Maycon Douglas Alves Ferreira da Silva (vulgo Maikinho Perneta)
Apontado como responsável por invasões na praça Seca e no morro dos Macacos

7 – Nome: Carlos Henrique Pacheco da Silva, 25 anos (vulgo Skit/Skaet)

8 – Nome: Mauri Edson Vulcon (vulgo Deo)
Apontado como chefe da facção no estado do Pará e responsável por ataques a agentes de segurança naquele estado

9 – Nome: Geovane Ribeiro dos Anjos, 27 anos (vulgo Pinguim ou Geloem)
Possuía mandado de prisão por roubo

10 – Nome: Leonardo dos Santos Mendonça, 30 anos

11 – Nome: Gabrielle Ferreira da Cunha, 41 anos
Passagens por porte e posse de drogas

12 – Nome: Izaias Victor Marques Nóbrega, 22 anos

13 – Nome: Anderson Souza Lopes, 18 anos

14 – Nome: Diego Leal de Souza, 32 anos

15 – Nome: Nathan Werneck Borges Lopes, 21 anos

Anúncio