Queiroga confirma novo ataque ao site do Ministério da Saúde

Conforme revelou o R7, serviços de intranet da pasta saíram do ar nesta madrugada; segundo ministro, ataques ‘tumultuam’

Brasília – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, confirmou que o site da pasta sofreu uma nova invasão hacker nesta segunda-feira (13), conforme publicou o R7. A investida começou durante a madrugada e, desta vez, sistemas internos como intranet, acesso ao e-mail corporativo e até mesmo a rede de telefonia ficaram fora do ar.

(Foto: Wilson Dias / Agência Brasil)

De acordo com Queiroga, o ministério está “trabalhando para recuperar isso o mais rápido possível”. “Estamos trabalhando de maneira intensa para que tudo seja restabelecido. Houve outro ataque. Infelizmente, somos vítimas dessas figuras que têm, de maneira criminosa, tentando o invadir o sistema. Eles não conseguem invadir, mas tumultua, atrapalha”, afirmou o ministro, em entrevista à imprensa nesta noite.

Segundo informações apuradas pela reportagem, os servidores da Saúde foram surpreendidos com o bloqueio total dos serviços nesta segunda. Os funcionários da pasta não conseguiam nem mesmo acessar usuários nos computadores para atualizar informações sobre a pandemia da Covid-19, avaliar informações de saúde em geral e atender a demandas dos estados. O corpo de funcionários foi dispensado, por causa da imprevisibilidade de retorno dos serviços digitais.

Desde o primeiro ataque à página, na última sexta-feira (10), alguns sistemas do ministério, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS foram comprometidos. Funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital seguem indisponíveis até o momento.

Questionado se tinha uma previsão de quando as páginas voltariam a funcionar, Queiroga disse apenas que “estamos trabalhando fortemente para reestabelecer todas as funcionalidades do ConecteSUS, para que os brasileiros possam acessar livremente as informações”.

GSI denuncia ataques em mais páginas

Em nota enviada à imprensa nesta noite, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) informou que, na última sexta-feira (10), “ocorreram incidentes cibernéticos contra órgãos de Governo em ambiente de nuvem”.

Segundo a pasta, “os provedores dos serviços em nuvem estão cooperando com a administração pública federal no tratamento dos incidentes”. “O Governo está atuando de forma coordenada para retomada dos serviços, que estão sendo reativados à medida em que o tratamento ocorre”, diz a nita.

O GSI ainda disse que, por meio do Centro de Prevenção, Tratamento e Resposta a Incidentes Cibernéticos do Departamento de Segurança da Informação, está coordenando as ações juntamente com a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia “de forma gerencial e técnica”, e destacou que emitiu um alerta “com medidas mitigadoras e de prevenção sobre o tema e tem centralizado as notificações por meio dos canais de comunicação de praxe”.

“As diversas equipes estão sendo orientadas sobre os procedimentos de preservação de evidências. As orientações emitidas têm seguido rigorosamente as boas práticas de tratamento de incidentes, e a colaboração entre os diversos órgãos envolvidos tem sido fundamental e efetiva.”

Anúncio