Saiba como usar a máscara PFF2, considerada a mais eficiente contra covid-19

Modelo é semelhante a uma concha ou bico de pato, com elásticos presos atrás da cabeça

Brasília, DF – O uso de máscaras é umas das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar o contágio da Covid-19. Diversos tipos de máscaras estão sendo vendidas e, em algumas cidades, outros modelos estão sendo entregues gratuitamente à população desde o começo da pandemia do novo coronavírus. Mas você sabia que as máscaras PFF2 (Peça Facial Filtrante) possuem mais eficácia contra a Covid-19? Elas são usadas pelos profissionais de saúde que estão trabalhando na linha de frente nos hospitais nessa pandemia.

O respirador PFF2, também conhecido como “bico de pato”, é considerado um Equipamento de Proteção Individual (EPI). Entre as opções de máscaras, esse modelo é considerado uma das mais seguras por garantir uma maior vedação do rosto e não permitir a passagem do ar pelas laterais, garantindo que os aerossóis da Covid-19 não passem pelo TNT filtrante. Conforme aponta a norma 13698 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), esse modelo possui 94% de eficiência.

As máscaras PFF2 possuem um ajuste mais preciso ao rosto do usuário, que permite que não haja a passagem de ar pelas laterais. Esta modificação possibilita que pequenos espaços não sejam abertos entre o nariz e os olhos, o que, frequentemente, ocorre com máscaras cirúrgicas ou feitas de pano quando utilizadas.

Elas não podem ser usadas em sequência, ou seja, após ter sido utilizada durante um dia, a mesma máscara deve ser separada para que, apenas depois de três dias, possa ser usada novamente.

Outra orientação de profissionais de saúde sobre o uso da máscara PFF2 é que ela não deve ser lavada ou amassada em nenhum momento, a fim de preservar o equipamento. Por isso, o recomendável é que, caso você deseje adquirir esse modelo, compre mais de uma máscara.

O site PFF para todos disponibiliza uma série de locais onde esse modelo pode ser adquirido, bem como quais são os preços mais acessíveis.

*Com informações do site PFF para Todos e Fala Universidades

Anúncio