São Paulo tem primeiro fim de semana sem uso de máscaras obrigatórias

O uso somente é necessário no transporte público, estações e unidades de saúde. Nos demais locais, é opcional

São Paulo – O estado de São Paulo tem o primeiro fim de semana sem a obrigatoriedade do uso de máscaras contra a Covid-19, inclusive em ambientes fechados. O uso do equipamento é necessário somente no transporte público, estações de metrô e unidades de saúde. O anúncio da liberação foi feito pelo governador do estado, João Doria (PSDB) na última quinta-feira (17).

(Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil)

O uso da máscara foi instituído pelo governo em ambientes fechados e abertos em maio de 2020, em um período crítico da pandemia. Agora, o uso será opcional em diversos ambientes, como escritórios, comércios, salas de aula e academias.

Depois de chegar ao pico da onda causada pela variante Ômicron no início de fevereiro, o estado registra queda no número de internações em UTIs (unidades de terapia intensiva) e enfermaria há seis semanas seguidas. Com a melhora dos indicadores da pandemia mesmo duas semanas depois das aglomerações do Carnaval, o estado decidiu avançar na liberação.

A medida foi baseada em análises técnicas do Comitê Científico do Coronavírus de São Paulo, que também avaliou o índice de vacinação com duas doses no estado. Segundo dados da gestão Doria, mais de 90% da população elegível (acima de 5 anos) para receber as doses das vacinas foi imunizada em São Paulo.

Em mais de dois anos de pandemia, a flexibilização do uso de máscara só começou a ser planejada pelo governo em novembro do ano passado. A gestão chegou a anunciar que desobrigaria a população de usar máscara, mas voltou atrás depois da descoberta da variante Ômicron, muito mais transmissível que as cepas anteriores.

A cautela foi necessária depois que a variante varreu o país e o estado a partir do fim do ano passado e fez a média móvel de casos atingir os piores indicadores de toda a pandemia no começo de 2022. Com mais de 60% da população brasileira imunizada com as duas doses, a cepa não teve o mesmo impacto avassalador no número de mortes e internações.

Além de São Paulo, outros estados que eliminaram parcialmente ou totalmente a obrigação do uso de máscara são  Amazonas, Rio de Janeiro, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do Distrito Federal.

Anúncio