Suspeita de sequestrar bebê em maternidade é considerada perigosa pela Justiça

A juíza considerou o crime grave e ressaltou a “extrema ousadia” e a “periculosidade da custodiada” na decisão

Rio de Janeiro – A mulher suspeita de sequestrar um bebê, na maternidade Maria Amélia, no centro do Rio de Janeiro, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva (sem prazo) durante a audiência de custódia, na sexta-feira (3). A juíza Priscilla Macuco Ferreira considerou o crime extremamente grave, especialmente pelas consequências para a mãe e a família da criança, e ressaltou a “extrema ousadia” e a “periculosidade da custodiada” na decisão.

(Foto: Reprodução)

A suspeita, de 19 anos, foi localizada com o recém-nascido na comunidade do Borel, na Tijuca, zona norte, após denúncias de vizinhos. Segundo investigações da Polícia Civil, ela fingia estar grávida para manter um relacionamento.

O bebê foi devolvido à mãe horas após o desaparecimento ter sido notado, na madrugada desta quarta (1º), quando começaram as buscas pela criança.

Imagens de câmeras de segurança da maternidade registraram a suspeita deixando o local com três sacolas. A unidade informou que os protocolos de segurança serão revisados.

Anúncio