TSE inicia teste público das urnas eletrônicas; testes seguem até sexta-feira

Mais de 30 especialistas em tecnologia estarão no edifício-sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF), para testar os equipamentos

Brasília – Inicia nesta segunda-feira (27), a 7ª edição do Teste Público de Segurança (TPS) da Urna. Até sexta-feira (1º), mais de 30 especialistas em tecnologia estarão no edifício-sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF), para testar os equipamentos usados para coletar os votos do eleitorado. A abertura do evento foi conduzida pelo secretário de Tecnologia da Informação (STI) do TSE, Júlio Valente.

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Nesta segunda, os trabalhos serão realizados das 13h às 17h. Já de 28 de novembro (terça) a 1º de dezembro (sexta), investigadoras e investigadores participantes poderão executar os planos de testes nas urnas eletrônicas modelos 2022 e 2020 das 9h às 18h.

O Teste da Urna 2023 registrou um recorde de pré-inscrições. No total, 85 pessoas demonstraram interesse em participar do evento, mais que o dobro do número de pré-inscritos da edição anterior, realizada em novembro de 2021.

Pré-inspeção

No mês de setembro, pré-inscritas e pré-inscritos de todo o Brasil conheceram as urnas e os sistemas eleitorais por meio de vídeos explicativos disponibilizados na página do Teste da Urna na internet. Depois, de 9 a 20 de outubro, vieram ao TSE para analisar o código-fonte da urna, que também está aberto para inspeção de entidades autorizadas a fiscalizar o processo eleitoral.

Naquela ocasião, investigadoras e investigadores puderam avaliar o conjunto de comandos desenvolvido pela equipe da STI/TSE e obter subsídios para fundamentar os planos de testes que serão executados ao longo desta semana.

Inscrições aprovadas

Dezesseis inscrições foram aprovadas pela Comissão Avaliadora, sendo oito individuais e oito em grupo, que somam 40 pessoas. Contudo, três inscritos para atuar individualmente e um membro pertencente a um dos grupos inscritos desistiram de participar.

Restaram, assim, 13 inscrições confirmadas – cinco individuais e oito equipes –, que executarão 31 planos de teste na semana do evento. No total, o TSE receberá 36 investigadoras e investigadores no ambiente da testagem.

Vale lembrar que, caso tenham êxito, as participantes e/ou participantes voltam ao TSE em maio do ano que vem para verificar se eventuais achados encontrados foram devidamente solucionados antes das Eleições Municipais de 2024.

O que será colocado à prova no Teste da Urna?

Serão submetidas à ação das investigadoras e dos investigadores as urnas eletrônicas modelos 2022 e 2020, com os respectivos firmwares (programas que fazem tarefas de controle do hardware) e mídias eletrônicas. Também poderão ser testados o Gerenciador de Dados, Aplicativos e Interface com a Urna Eletrônica (Gedai-UE), Software de Carga, Software de Votação, Sistema de Apuração, Kit JE-Connect, entre outros sistemas previstos no artigo 2º do edital do evento.

Teste Público da Urna

O Teste Público de Segurança da Urna (TPS) 2023 é voltado a especialistas com interesse em colaborar com a Justiça Eleitoral no aprimoramento dos sistemas eletrônicos de votação e apuração a serem utilizados nas Eleições Municipais de 2024, bem como contribuir para o fortalecimento da democracia. Para esta edição, serão usados os modelos mais recentes do equipamento (UE2020 e UE2022).

O evento tem como objetivo fortalecer a confiabilidade, a transparência e a segurança da captação e da apuração dos votos, assim como propiciar o aperfeiçoamento do processo eleitoral.

Anúncio