Variante Delta: cidades do RJ têm UTIs totalmente ocupadas e praias lotadas

Atualmente, a variante delta é encontrada em mais de 60% das amostras coletadas em pessoas infectadas

Rio de Janeiro – Cidades do Rio de Janeiro enfrentam uma crise nos hospitais. Leitos da UTI da rede pública estão totalmente ocupados e outras cidades têm ocupação acima de 90%. Bom Jesus do Itabapoana, Cantagalo, Itaguaí, Itaperuna, Miracema, Nova Friburgo, Teresópolis, estão com leitos todos ocupados.

Na última terça-feira (23), Teresópolis, apresentava um leito de UTI vago, mas durante o dia o espaço foi ocupado por um paciente em tratamento. O município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, teve 10 leitos disponíveis, e no Rio de Janeiro, foram 30 leitos vagos.

(Foto: Reprodução)

Aglomerações

Mesmo com essa situação, o Rio de Janeiro teve praias lotadas e muitas confusões neste final de semana, principalmente no sábado (21). Os transportes públicos circularam com lotação máxima nas linhas que iam em direção à orla. No Rio de Janeiro, não há medidas restritivas para o banho de mar ou atividades ao ar livre.

blank

(Foto: Reprodução)

A capital fluminense tem sido considerada o epicentro da variante Delta, mas a prefeitura descarta, adotar um decreto mais rígido mas diz que se necessário poderá retroceder na flexibilização.

O prefeito Eduardo Paes afirmou, no final de semana passado, que o município vive o piro momento da pandemia em 2021.

Variante Delta

A secretária de saúde informou que a variante delta já é mais encontrada em amostras coletadas pelos técnicos e que vai publicar, em até 15 dias, um chamamento para contratar 150 leitos para Covid. Atualmente, a variante delta é encontrada em mais de 60% das amostras coletadas em pessoas infectadas.

Anúncio