Variante delta é confirmada em 92% das amostras em SP

Segundo prefeitura, curva de casos não apresentou crescimento significativo na capital por causa do avanço da vacinação

São Paulo – Um estudo realizado pela Prefeitura de São Paulo com o Instituto Butantan, o Instituto de Medicina Tropical da USP (Universidade de São Paulo) e o Adolfo Lutz revelou que foram registrados 629 novos casos para a variante delta (linhagem B.1.617.2 e sublinhagens AY) na cidade de São Paulo. A prevalência é de 91,9% das amostras.

Variante delta é confirmada em 92% das amostras em SP. (Foto: Eduardo Prado/FVS-RCP)

Com as novas confirmações, a capital contabiliza 1.921 casos desde que a variante foi encontrada na cidade, em julho. Entre as amostras, 91,9% são da variante delta e 7,8% da gama.

Apesar da presença da variante na cidade, segunda a prefeitura, o número de casos não apresentou curva de crescimento significativo. Com a população adulta já vacinada, o município pretende agora realizar a testagem de casos positivos de covid-19 detectados nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) para análise do perfil de transmissão do vírus.

Na prática, os cidadãos detectados com as variantes delta e gama vão passar por um teste de antígeno para covid-19. O procedimento será adotado tanto para aqueles com sintomas como os assintomáticos que tiveram contato com pessoas contaminadas.

Até esta quinta-feira (16), foram aplicadas 16.476.487 doses de vacina, sendo 10.201.105 primeiras doses, 5.903.239 segundas doses e 322.014 doses únicas. A cobertura vacinal para população acima de 18 anos está em 106,1% para primeira dose e 67,4% para segunda dose ou dose única.

Barreiras sanitárias

Até o dia 15, 545.067 pessoas foram abordadas nas barreiras sanitárias instaladas no aeroporto de Congonhas e nos terminais rodoviários Tietê, Barra Funda e Jabaquara, sendo 16.663 ônibus e 5.716 voos. Ao todo, foram registrados 203 passageiros sintomáticos respiratórios.

Anúncio