Acordo pretende incentivar mulheres na política do País

Pelo acordo, o MDB se compromete a aplicar, ainda este ano, R$ 4,9 milhões em programas de promoção da participação de mulheres na política

Brasília – O Ministério Público Eleitoral e o Movimento Democrático Brasileiro (MDB) firmaram, na terça-feira (18), acordo para fomentar a participação feminina na política. Pelo acordo, o partido se compromete a aplicar, ainda este ano, R$ 4,9 milhões em programas de promoção da participação de mulheres na política. O MDB deverá reservar ao menos 30% dos cargos nos diretórios nacional, estaduais e municipais às mulheres. O valor a ser aplicado, até o fim de 2020, em programas de incentivo à participação feminina corresponde ao débito eleitoral que o partido tem, por não ter destinado recursos mínimos exigidos por lei a essa função de 2010 a 2014. A Lei das Eleições obriga as agremiações a investirem pelo menos 5% do total de recursos recebidos do Fundo Partidário na criação e manutenção de programas de promoção e difusão da participação política das mulheres. Além disso, a legenda terá que adotar medidas de boas práticas partidárias para fomentar o engajamento feminino e de pessoas com deficiência na política.

Gastos

Em ano eleitoral, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) publicou convênio com a Prefeitura de Japurá, no valor de R$ 1,1, milhão para serviços de recuperação de vias no município do interior.

Sem pauta

O vereador da Câmara Municipal de Manaus Fred Mota (Republicanos) propôs, no parlamento municipal, uma moção de repúdio contra a apresentadora Xuxa Meneghel que lançará um livro com a temática LGBT.

Limpeza

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) continou, nesta quarta-feira (19), a testagem de Covid-19 para membros e servidores e estagiários, integrantes do grupo que retorna às atividades presenciais na próxima segunda-feira (24).

CNHs

Manaus registrou em julho 673.540 motoristas habilitadas, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O número é 3,5% maior que julho do ano passado, quando a capital registrava 650.628 portadores de Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Anúncio