ALE quer audiência pública com Salles e Mourão

Deputados querem a presença de Ufam, UEA e Inpa no Conselho da Amazônia

Manaus – Com o anúncio da criação do Conselho da Amazônia e da Secretaria Nacional da Amazônia, o vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente e Proteção aos Animais da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), Fausto Júnior (PV), formalizou um convite ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB) e ao ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, para esclarecer informações sobre a funcionalidade e o cronograma de ações dos dois órgãos. Sendo Hamilton o responsável pelo Conselho, Fausto disse que é importante saber os critérios de escolha dos membros da entidade para garantir que representantes da Amazônia Legal tenham assento garantido e citou instituições tradicionais como a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e o Instituto Nacional de Pesquisa (Inpa). “É inadmissível que membros dessas instituições fiquem de fora do Conselho da Amazônia”, afirmou o deputado, ressaltando que o convite ao Palácio do Planalto propõe uma audiência pública para debater questões que estiverem ligadas especificamente ao Amazonas.

Alheios ao conselho

A falta de consulta à academia e o temor de ficar à margem das decisões do Conselho da Amazônia estão entre as preocupações dos pesquisadores do Inpa e da Ufam, como afirmaram o cientista Niro Higuchi e o professor Rogério Fonseca à RÁDIO DIÁRIO na quinta-feira.

Recuo estratégico

Ambientalistas e economistas que acompanharam as declarações do ministro Ricardo Salles a Manaus na sexta-feira (31), viram a mudança de discurso dele como um meio de recurso estratégico para evitar ainda mais desgaste de sua imagem no governo de Jair Bolsonaro.

Equívoco ou revelação

Salles causou polêmica ao criticar, em uma entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, os incentivos tributários da Zona Franca de Manaus à produção de bicicletas. Não se sabe se a declaração revelou os interesses do governo federal ou ele foi infeliz no raciocínio.

EUA de olho

Ricardo Salles fica em Manaus até este domingo (2), quando está prevista a chegada do administrador da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, equivalente a um ministro do meio ambiente, Andrew Wheeler, com o objetivo de ver os problemas.

Anúncio