Anvisa suspende prazo de análise de pedido de uso emergencial da Covaxin

O pedido havia sido feito um dia antes pela Precisa Medicamentos, que representa no Brasil a empresa indiana Bharat Biotech, responsável pelo imunizante

Brasília – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa ) suspendeu nesta quarta-feira (30), o prazo para concluir a análise de um pedido de uso emergencial da vacina Covaxin. O pedido havia sido feito um dia antes pela Precisa Medicamentos, que representa no Brasil a empresa indiana Bharat Biotech, responsável pelo imunizante. A tentativa da empresa de obter o aval ocorre em um momento em que a CPI da Covid apura suspeitas de irregularidades.

Fachada do edifício sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ranking 1

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) ficou em primeiro lugar entre os tribunais estaduais brasileiros no Índice de Desempenho de Sustentabilidade (IDS), relativo ao ano de 2020, conforme o 5.º Balanço da Sustentabilidade do Poder Judiciário do Conselho Nacional de Justiça.

Ranking 2

A informação foi divulgada na terça-feira, 29, durante o ‘8º Seminário Estratégico Sustentável do Poder Judiciário’. O TJAM obteve o melhor desempenho, com 67,9%, no ranking das ações sustentáveis, com uma variação positiva de 6,8 pontos percentuais em relação a 2019.

Caça

Por decisão unânime, o Supremo Tribunal Federal (STF) excluiu da proibição da caça no Estado de Paulo as atividades de controle populacional de espécies e de coleta para fins científicos.

CNJ

O Conselho Nacional de Justiça condenou à pena de aposentadoria compulsória, com vencimentos proporcionais, a desembargadora do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) Encarnação das Graças Sampaio Salgado.

Conduta

Para o relator, a conduta ensejou ‘inequívoco abalo à credibilidade do Poder Judiciário’.

 

blank

Mudança – O Senado aprovou nesta quarta-feira (30), projeto de lei que facilita a inclusão de famílias de baixa renda entre os beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica. Atualmente, os interessados devem procurar as concessionárias para pedir o benefício (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Anúncio