Autor da reforma psiquiátrica nega retrocessos na saúde mental

Na semana passada, especialistas se reuniram para debater avanços e retrocessos da reforma

(Foto: Fábio Pozzebom/Arquivo ABr)

Manaus – Ex-parlamentar que elaborou a reforma psiquiátrica, lei que propôs a regulamentação dos direitos da pessoa com transtornos mentais e a extinção progressiva dos manicômios no país, o sociólogo e ex-deputado federal Paulo Delgado afirmou não acreditar em retrocessos na atual política de saúde voltada a essa parcela da população. Na semana passada, especialistas se reuniram para debater avanços e retrocessos da reforma.

Fronteiras 1

O deputado federal Carlos Bezerra (MDB-MT) apresentou projeto de lei que prevê faixas de fronteira com largura diferenciada para cada estado brasileiro.

Fronteiras 2

A proposta prevê a manutenção dos atuais 150 quilômetros de largura nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará e Roraima; e a redução para 50 quilômetros de largura em Rondônia; 20 quilômetros de largura para os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; e 10 quilômetros de largura para os estados do Sul.

Bloco

Os partidos Podemos, PSC, Cidadania, Patriota e PV planejam criar um bloco independente na Câmara dos Deputados para ganhar mais espaço político e por insatisfação com o Palácio do Planalto. Os integrantes foram responsáveis por pautar o debate nacional na semana passada.

Investigação

A Advocacia-Geral da União se manifestou contra pedido feito por uma associação de procuradores da República para que ficassem suspensas investigações contra seus membros realizada no inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal.

Tragédia

A comissão mista que analisa a Medida Provisória 875/2019, auxílio emergencial pecuniário para famílias residentes de Brumadinho (MG), definiu plano de trabalho de suas atividades.

A Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), que ocorre paralelamente à Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), ganhou mais 30 mil adeptos este ano, quando o evento acontece no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação/MCTI)