BNP Paribas veta crédito a ligações com desmatamento

Banco francês destaca que não financiará mais empresas que produzem ou compram carne bovina ou soja de terras desmatadas

Manaus – O BNP Paribas informou que não oferecerá mais produtos e serviços financeiros a companhias que não tenham em sua estratégia de negócio o objetivo de “desmatamento zero” em sua linha de produção e cadeia de suprimentos até 2025. Em comunicado, o banco francês destaca que não financiará mais empresas que produzem ou compram carne bovina ou soja de terras desmatadas ou convertidas após 2008 na Amazônia e que passará a exigir total rastreabilidade da carne e da soja até 2025. “A produção de carne bovina e soja no Brasil acelera o desmatamento na Amazônia e no cerrado. Seja legal ou ilegal, ela põe em risco a integridade ecológica e o futuro desses dois biomas. Diante dessa degradação, há uma necessidade urgente de todas as partes interessadas priorizarem estratégias de uso da terra que integrem desmatamento zero”, disse o banco francês em comunicado, acrescentando que incentiva seus clientes que produzem ou compram carne ou soja da Amazônia e do cerrado no Brasil a se tornarem “desmatamento zero”.

Enéas Gonçalves

O ex-prefeito de Parintins Enéas Gonçalves, 64, morreu vítima da Covid-19 na madrugada desta segunda-feira (15). Ele estava internado há duas semanas em um hospital particular de Manaus. A família tentou a transferência dele para um hospital de São Paulo, mas devido ao estado de saúde, a remoção não foi possível

Francisco Cruz

O Amazonas também perdeu o ex-procurador-geral de Justiça Francisco Cruz,68, dos quais 34 na vida pública. ‘Chicão’ como era conhecido, deixou muitos amigos dentro e fora do Judiciário pela sua empatia e amor ao samba.

Na agulha 1

O prefeito David Almeida já garantiu estrutura para a vacinação das 267 mil pessoas acima de 50 anos, inclusive com apoio do Exército, mas observou que só depende do envio do imunizante pelo governo federal.

Na agulha 2

Já o ministro da Saúde Eduardo Pazuello garantiu que que enviará vacinas suficientes para o público de 50 anos de idade. O lote é prometido para o dia 22 de fevereiro, devendo iniciar por Manaus e, logo em seguida, levada ao interior do Estado.

 

Anúncio