Campbell destaca que gestão participativa é fundamental

Corregedor-geral da Justiça Federal e ministro do STJ, Mauro Campbell Marques, abordou o assunto durante a sua palestra ‘Políticas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)’, em Manaus | Claro & Escuro

Campbell destaca que gestão participativa é fundamental

A gestão participativa é imperiosa para o desenvolvimento das Metas Nacionais do Poder Judiciário. Este é o entendimento do corregedor-geral da Justiça Federal e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell Marques. Ele abordou o assunto durante a sua palestra ‘Políticas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)’, uma iniciativa do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), realizada na última quarta-feira, em Manaus. Campbell explicou o que cada meta preconiza, onde ocorreram avanços – mencionou a excelência da Justiça Eleitoral -, e como o CNJ vem trabalhando para identificar os “gargalos” no Judiciário e combatê-los. Também apresentou alguns números, como os 23,7 milhões de processos novos a cada ano e uma taxa de congestionamento em torno de 70%. Falou, ainda, que a missão do Judiciário é realizar justiça e elogiou o TRE pelo cumprimento das Metas Nacionais estabelecidas para
este ano: alcançou 109,59%, bem acima da meta.

Menos burocracia

O Ministério Público de Contas do Amazonas recomendou que o governo do Estado e as prefeituras do Amazonas adotem os procedimentos previstos no Decreto 9.094/2017, o Decreto de Desburocratização.

Julgamento marcado

As três Varas do Tribunal do Júri de Manaus marcaram para este segundo semestre a realização de 187 julgamentos, entre eles o de João Pinto Carioca, o João Branco, pela morte do delegado Oscar Cardoso Filho.

Rede não quer ser tachada de anexo do PT

Principal nome da Rede Sustentabilidade, Marina Silva quer que o partido fique longe das manifestações que pedem o ‘Fora Temer’. Nenhuma simpatia pelo presidente Michel Temer. É que Marina não quer a legenda como uma espécie de linha auxiliar do PT.

Anúncio