CNT vai ao Supremo para impedir fechamento de divisas estaduais

Na ação, a Confederação Nacional dos Transportes (CNT) alega que as medidas são ilegais e podem causar danos irreparáveis aos cidadãos e à economia do País

Brasília – A Confederação Nacional dos Transportes (CNT) entrou, nesta quinta-feira (26), com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular decretos estaduais e municipais que determinaram o fechamento de divisas locais como medidas para conter a disseminação do novo coronavírus. Na ação, a CNT alega que as medidas são ilegais e podem causar danos irreparáveis aos cidadãos e à economia do País.

Foto: Marcelo Camargo/ABr

Presos

A ação de orientação foi realizada na Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI) com a participação do juiz titular da 1.ª Vara da comarca, Saulo Góes, e de profissionais do sistema público, incluindo médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem que atuam na unidade prisional.

Indicação

O Ministério da Saúde autorizou o uso de cloroquina para tratamento do Covid-19. No entanto, o medicamento só deve ser utilizado em casos graves da doença e em pacientes hospitalizados. A indicação é de cinco dias de tratamento.

Merenda

Em uma sessão marcada pela inédita atuação virtual, a Câmara dos Deputados aprovou uma proposta que estabelece a distribuição dos alimentos da merenda escolar às famílias dos estudantes da rede pública que foram dispensados das aulas como medida de enfrentamento à epidemia do novo coronavírus.

O governo brasileiro decidiu restringir a entrada de estrangeiros pelos portos do País, por causa da pandemia do novo coronavírus. A medida consta em portaria conjunta editada pela Casa Civil e pelos ministérios da Justiça, Saúde e Infraestrutura (Foto:
Divulgação/ABr)