Debate pede continuação da ‘Operação Acolhida’

A Operação Acolhida tem a participação de onze ministérios, de agências da ONU e mais de cem entidades da sociedade civil

Elogiada como resposta humanitária eficiente à crise migratória, a manutenção e reforço dos investimentos da Operação Acolhida defendida pelos debatedores que participaram, nesta quarta (23), de audiência pública no Senado. Promovido pela comissão mista permanente sobre migrações internacionais e refugiados, o debate focou nas ações desempenhadas pela operação foi criada em 2018 para recepção e organização do fluxo de imigrantes e refugiados venezuelanos. Sob coordenação do governo federal, a Operação Acolhida tem a participação de onze ministérios, de agências da ONU e mais de cem entidades da sociedade civil. Essa ação já possibilitou a organização, triagem, documentação e encaminhamento a abrigos de mais de 800 mil venezuelanos. Desses, 400 mil decidiram permanecer no Brasil e cerca de 87 mil foram interiorizados em mais de 800 municípios brasileiros. A oficial de proteção do Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), Silvia Sander, classificou a operação como um “exemplo global”.

Suspeita

O promotor de Justiça em Itacoatiara, Edilson Queiroz Martins, instaurou procedimento para investigar a atuação da Crefisa S/A – Credito, Financiamento e Investimento por suspeita de “cobrança indevida de juros abusivos em contrato de empréstimo consignado”.

Internet

Para amenizar as dificuldades de acesso à internet no interior, o deputado estadual Roberto Cidade (UB), presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), apresentou projeto de lei para melhorar o acesso à internet nas áreas rurais e vulneráveis, sob regime de parceria, entre entidades públicas e privadas.

Obra 1

O desembargador Flávio Pascarelli, presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), lançou a obra “A Fundamentação Substancial das Decisões Judiciais como Garantia do Estado Democrático de Direito”.

Obra 2

Com apresentação do ministro STJ Mauro Campbell Marques, a obra traz reflexões sobre as decisões judiciais e sua fundamentação para o Estado Democrático de Direito; a formação dos magistrados e o papel constitucional das Escolas da Magistratura na formação continuada dos juízes brasileiros.

Interior

Nos próximos dias 25 e 26 de novembro, o município de Rio Preto da Eva. O evento é uma realização da Igreja Evangélica do Senhor Jesus, com apoio da prefeitura de Rio Preto da Eva e, nesta edição, os shows nacionais ficam por conta das cantoras Aline Barros e Bruna Karla.

Omissão

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou 15 dias para que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) preste esclarecimentos sobre uma possível omissão da Polícia em desfazer os bloqueios de caminhoneiros bolsonaristas, que travaram vias ao redor do Brasil.

Prisão

Um dos filhos do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, José Eduardo Cabral, foi preso, ontem, por comércio ilegal de cigarros.

Bloqueios forçam alunos a caminharem 5 km para fazer Enem

blank

(Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

Os bloqueios nas rodovias realizados por manifestantes bolsonaristas em Mato Grosso causaram transtornos para alunos que participaram do segundo dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no domingo, 20, no interior do Estado. Segundo depoimentos de professores e alunos que sofreram ameaças dos manifestantes, “o clima foi tenso e assustador”.

blank

Ensino O Ministério da Educação disponibilizou a professores alfabetizadores de todo o país o curso ‘Fluência em Leitura’. A capacitação é gratuita e fornecer aos docentes as habilidades para avaliação da fluência em leitura de estudantes. (Foto: Divulgação/MEC)

Anúncio