Deputados federais criticam queimadas na Amazônia

O tom dos discursos foi majoritariamente de alerta para os efeitos da degradação com manifestação de parlamentares do PT, PSD e Podemos

Manaus – O avanço de queimadas na Região Amazônica e a política ambiental do governo foram alvo de críticas no Câmara dos Deputados. O tom dos discursos foi majoritariamente de alerta para os efeitos da degradação. Integrante da Frente Parlamentar Ambientalista, o deputado Airton Faleiro (PT-PA) disse que o grupo e a Comissão de Meio Ambiente da Câmara receberam, nesta quarta-feira (21), um abaixo-assinado com mais de 1 milhão brasileiros pedindo providências do Congresso para garantir a preservação da Amazônia.

O temor de um eventual boicote internacional e o impacto da nuvem de fumaça resultante das queimadas levaram o líder do Podemos, deputado José Nelto (Pode-GO), a sugerir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as queimadas na região amazônica. O deputado Sidney Leite (PSD-AM) cobrou o desenvolvimento de uma política que invista na Amazônia, com incentivo à tecnologia para que a agricultura não utilize queimadas. Para ele, não basta pensar a fauna e a flora, mas também as pessoas que moram na região.

Projeto

A equipe do Juizado da Infância e Juventude Infracional do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), levou à Escola Estadual Eliana Socorro Pacheco Braga, no Conjunto Viver Melhor, no bairro Lago Azul, zona norte de Manaus, mais uma etapa do projeto ‘Descobrir Direitos e Deveres’.

Crianças

A iniciativa do TJAM, que tem a parceria do Ministério Público do Estado, é direcionada às escolas públicas da capital amazonense, com o intuito de levar informações sobre os direitos e deveres das crianças e dos adolescentes.

Estudos

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) está com inscrições abertas para seleção em sete cursos de Mestrado da Instituição. Ao todo são oferecidas 107 vagas. As inscrições seguem até o dia 27 de setembro.