Em homenagem à Lei Áurea, deputado relativiza escravidão e gera revolta

A declaração de Luiz Philippe de Orleans e Bragança não foi bem recebida pelo público presente na Casa, a maioria ligada ao movimento negro

(Foto: Michel Jesus/Agência Câmara)

Manaus – O deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) afirmou, durante sessão solene em homenagem aos 131 anos da assinatura da Lei Áurea, que a “escravidão é tão antiga quanto a humanidade” e, por esse motivo, “é quase um aspecto da natureza humana”. A declaração não foi bem recebida pelo público presente na Casa, a maioria ligada ao movimento negro. O discurso do parlamentar foi interrompido por gritos de “luta e resistência”.

Internacional

O professor Fabio Magalhães Candotti, do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) participou do simpósio ‘Brasil: As Políticas da Vida e da Morte’, na London School of Economics and Political Science, em Londres (Reino Unido).

Congresso

O ‘Papel do Judiciário na Afirmação do Regime Constitucional de Liberdades Públicas’, e ‘A Evolução dos Direitos da Comunidade LGBT na Jurisprudência Brasileira’ são alguns dos temas que vão ser debatidos no Congresso dos Magistrados do Amazonas, marcado para começar, nesta quinta-feira (16), em Manaus.

Participações

O evento é em comemoração aos 50 anos da Associação dos Magistrados do Amazonas (Amazon) e será realizado durante dois dias, com a presença de grandes juristas brasileiros: Ricardo Lewandowski, Lênio Luiz Streck, Aury Lopes Jr, Marcelo Maciel, Jaiza Fraxe, Flávio Pascarelli, Renata Gil e Liana Mendonça.

O Brasil vai contar com uma antena multisatelital para ampliar o monitoramento do território nacional. O novo equipamento vai auxiliar órgãos de fiscalização ambiental a monitorar o território brasileiro e identificar crimes como desmatamento (Foto: Divulgação/Ministério da Defesa)